Claudia Leitte faz desabafo após saia justa com Silvio Santos

A cantora Claudia Leitte usou seu perfil no Instagram, na última segunda-feira (12/11), para fazer um desabafo após a saia justa com o apresentador Silvio Santos, no sábado (10/11), durante o Teleton, no SBT.

Antes de iniciar sua apresentação no palco do atração, Claudia bateu um papo com Silvio e ficou visivelmente constrangida quando o apresentador se negou a abraça-lá para não ficar excitado. Ela ainda tentou contornar a situação. “No sentido feliz da palavra, de alegria, euforia, né?”, afirmou. Porém, Silvio insistiu dizendo que era “excitação”. “Agora, eu acho que o meu marido tem uma razão para ficar chateado”, respondeu a cantora.

Em carta de desabafo publicada no Instagram, a artista lamentou o ocorrido e reforçou que as piadas estão veladas em meio a piadas e que sente medo.

Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo. A provocação vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal! E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa… como mulher”, escreveu a artista.

A cantora reforçou que resolveu quebrar o silêncio porque vê “responsabilidade” que carrega enquanto pessoal pública para falar com fãs e pessoas vitima de assédio em todo o mundo. Leitte ainda disse que “a culpa não é do que estamos usando”, mas, sim “dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas”.

Confira a carta de desabafo de Claudia Leitte publicada no Instagram:

Aonde quer que eu vá, minha entrega é total. Tem que ser com todo amor do mundo, especialmente quando se trata de contribuir para o bem de alguém.

Senti-me constrangida sim!

Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo. A provocação vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal! E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa… como mulher.

Até que horas podemos estar nas ruas? Aprendemos a nos esquivar. Fizemos concessões porque fomos educadas assim. Mas, nós que somos vítimas! “Ah, mas se estivéssemos usando outra roupa?” Definitivamente a culpa não é do que estamos usando! A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres!

Pin It on Pinterest