Gabriela Duarte fala sobre dividir personagem com Regina Duarte

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

A atriz Gabriela Duarte foi bem elogiada pela sua atuação na primeira fase de “A Lei do Amor“, na pele de Suzana. Agora, na segunda fase da trama a personagem é interpretada por Regina Duarte, sua mãe.

Em entrevista a jornalista Patricia Kogut, do jornal “O Globo”, Gabriela contou como foi interpretar a mesma personagem que a mãe. “Não chegamos a participar dos workshops, mas conversamos bastante. E é sempre muito bom trabalhar com alguém com quem se tem tanta intimidade. Além da sorte que é poder dividir o papel com a Regina Duarte”.

A última vez que Gabriela esteve na novela foi em “Amor À Vida“, em 2013, na Globo, e participou de “Amor Veríssimo“, em 2014, no GNT. Todas participações especiais. A última novela inteira que ela esteve foi em “Passione”, de Silvio de Abreu, estreada em 2010. “A gente atrai aquilo que quer em determinados momentos da vida, talvez até inconscientemente. Assim que acabou ‘Passione’, engravidei do Frederico (hoje com 4 anos) e acabei priorizando um pouco mais a família. Nesse período, produzi e atuei no teatro e fiz diversas coisas que também me deram muita alegria”. A atriz ainda é mãe de Manuela, de 9 anos.

Ela agora passa uma temporada em Nova York ao lado da família. O marido dela, o o fotógrafo Jairo Goldflus. “Eu amo essa cidade, venho para cá sempre que posso. Inclusive já tinha morado aqui há 20 anos. Então estamos aproveitando essa experiência tão profunda de viver fora do país com tantas culturas juntas, como é o caso de NY. Tem sido muito bom, mas não vai demorar para voltarmos”, disse a atriz, que aos 42 anos recebe inúmeros elogios com as suas fotos no Instagram. “Fico feliz com os comentários porque considero um elogio. Mas acho que isso não é algo que deveria preocupar tanto. As pessoas vão envelhecer! Não se escapa disso, então, para que tratar desse assunto como se fosse um bicho de sete cabeças? Eu me cuido, sim, mas não só para ficar bonita. Eu me cuido para viver bastante e bem, pois tenho filhos e depois quero poder correr atrás dos meus netos!”.