Justiça nega recurso e Google terá que remover imagens de Cristiano Araújo

Apesar de ter derrubado uma liminar que obrigava o Facebook a tirar do ar imagens e vídeos da necropsia do cantor Cristiano Araújo, morto em acidente de carro em 2015, a Justiça de Goiás decidiu manter a determinação que obriga o Google a retirar o conteúdo dos resultados de suas buscas.

Movida por João Reis de Araújo, pai do cantor, a ação pedia a retirada das páginas apontadas pelo site no resultado de buscas. O Google alegou que a empresa não teria capacidade técnica de controlar o conteúdo publicado sobre o cantor por terceiros.

Relator da ação, o juiz substituto Carlos Roberto Fávaro considerou o fato de que a família de Cristiano informou quais eram os links e “hashs” (espécie de impressão digital dos vídeos) que deveriam ser removidos.

“Na ponderação de eventual prejuízo alegado pelos autores e propagadores daquelas imagens, prevaleceria a necessidade de proteção à imagem e moral da pessoa envolvida na informação compartilhada”, escreveu em sua decisão.

Em caso de descumprimento, a companhia terá de arcar com a multa diária no valor de R$ 10.000. A assessoria de imprensa do Google informou que não irá comentar o caso. As informações são do jornal “O Popular”.

Pin It on Pinterest