Ludmilla relembra racismo de apresentador: “Já fui chamada de macaca”

Ludmilla foi um dos primeiros nomes do mundo artístico a se manifestar no Dia da Consciência Negra, nessa segunda (20).

Em post publicado em seu perfil oficial no Twitter, a cantora relembrou um momento delicado da sua carreira, quando foi chamada por um apresentador, ao vivo, de “macaca”.

A cantora, que sempre gostou de expressar suas opiniões, afirmou; “Se não gosta, senta e chora!”.

“Já fui chamada de “macaca” na TV e sofri preconceito no trânsito e no avião. Vocês acham que me intimido? Eu não! Se não gosta, senta e chora! #DiaDaConsciêniaNegra #TeEnsineiCertin”, disse Ludmilla no post.

(Foto: Reprodução/Twitter)

Relembre o caso: 

Pin It on Pinterest