Coluna: SBT pode investir em um novo B.O. na programação

Julioo12111

Em outubro de 2009, o SBT estreava com grande sucesso, em pleno horário nobre, um jornal rápido, mas com grande participação das afiliadas. O B.O. – Boletim de Ocorrências, apresentado por Joyce Ribeiro, começou no improviso e impressionou na faixa das 22h. O programa que antecedia a reprise de Pantanal chegava a dar dois dígitos, numa fase onde o SBT sofria muito mais que hoje com a concorrência da Record.

BO

Em 2010, uma nova versão, mais extensa e na faixa das 19h chegou a ir ao ar. Com uma equipe maior e reportagens que mais lembravam os concorrentes Cidade Alerta e Brasil Urgente. Queriam fazer um novo Aqui Agora. Resultado: não deu certo. Um dos grandes exemplos que o grande segredo do SBT é ousar e sem gastar muito surpreender a si mesmo, sem querer querendo.

Talvez o B.O., com foco em notícias rápidas, links ao vivo e com a agilidade do seu formato original poderia ser uma boa aposta para o SBT, principalmente em horarios fracos em que a emissora carece muito de jornalismo ao vivo. Pela manhã ou antes do Fofocando a tarde, quem sabe, poderia servir como um bom esquenta para a programação. 15 a 30 minutos é o ideal. Ser breve, ágil e não repetitivo. Isso falta na TV hoje em dia. Chega de marmita no jornalismo. Chega de enrolar o telespectador. É possível informar sem ser enjoativo.


Boletim-de-Ocorrencias-SBT

Siga:

Twitter: @jcfantin

Facebook: @julioportalg

Instagram: @juliocesarfantin

 

Júlio César Fantin

Trabalhou em empresas de comunicação como SBT SC, Band SC e Regional FM. Criou o site Portal G e o portal Ouvintes.