Cristian Pior admite tomar remédio para cura gay só se ele for em supositório

Isso mesmo que você leu, colega. O humorista mais descolado e antenado do Pânico na Band resolveu dar a sua opinião sobre o assunto do momento: a cura gay.

Segundo Cristian, ser gay não é doença. Até mesmo porque se fosse assim, faltariam remédios e hospitais na face da terra para tanta boiolice.

E o mais importante, quem experimenta, não volta atrás… ou melhor… volta atrás e vai para frente, volta atrás e vai para a frente.

Obs 1: O estilista Ronaldo Ésper se classifica como um gay que foi curado, mas até o momento não encontramos provas relevantes e definitivas de tal feito.

Obs 2: Inspirado nas palavras da ex-presidente Dilma, que estocava vento, o governo federal já pensa em estocar frescura dos homossexuais para usar na produção de ar-condicionado.

*Esta é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.

Curta nosso Facebook: facebook.com/olharcinico

Siga no Twitter: @OlharCinico

Pin It on Pinterest