“Apocalipse” é um teleculto da Igreja Universal disfarçado de novela

A novela “Apocalipse”, que estreou há pouco mais de 15 dias na Record TV, está sendo alvo de duras críticas por parte dos telespectadores. Além de repudiarem os ataques à Igreja Católica, alguns telespectadores estão dizendo que a trama é um teleculto da Igreja Universal disfarçado de novela.

Conforme noticiado aqui no Bastidores da TV, “Apocalipse” sofreu várias mudanças e cortes em seus capítulos por imposição dos Bispos da Igreja Universal do Reino de Deus. Várias cenas foras cortadas e regravadas para ficarem de acordo com a visão dos Bispos. Até Cristiane Cardoso, filha de Edir Macedo, virou supervisora de texto da novela.

Diante de tantas críticas e alterações, a autora da novela, Vivian de Oliveira, chegou a se posicionar em uma rede social. “Aconteça o que acontecer, Deus é fiel!!  Meu respeito a todas as religiões”.

A audiência da trama também está indo de mal a pior. Estreou no dia 21 de novembro com 13 pontos de média na Grande São Paulo e, nesta sexta-feira, 8 de dezembro, bateu recorde negativo com 7 pontos de média. Uma queda de 46% nos índices, além de ficar em terceiro lugar, atrás da Globo e do SBT.

A novela bateu recorde negativo de audiência justamente no dia em que foi ao ar a cena abaixo, onde o pastor faz uma pregação.

Confira algumas críticas dos telespectadores nas redes sociais:

Pin It on Pinterest