Em nova temporada do “Esquenta!”, Regina Casé sai do estúdio e vai de encontro a várias famílias brasileiras

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

No lançamento da nova temporada do “Esquenta!”, que aconteceu nesta segunda-feira (10) num restaurante do Rio de Janeiro, a equipe do programa mostrou que a mistura de culturas e emoções vai ultrapassar também o limite entre suas duas plateias: o auditório e o telespectador. Regina Casé sai do estúdio e vai de encontro a várias famílias brasileiras esquentando o papo em todo lugar. O programa estreia no dia 16 de outubro.

“Nas ruas e nas redes sociais as pessoas me perguntavam quando eu iria voltar a viajar. Ao mesmo tempo, não queríamos perder a festa que sempre fizemos no palco. Encontramos um jeito de misturar tudo que amamos. Acredito que esse formato é muito promissor. Alguns programas tendem mais para a emoção e outros para a animação.  Nos surpreendemos muito com essa temporada. A equipe se sente renovada com esse novo formato, está sendo muito estimulante”, diz a apresentadora Regina Casé.

Durante um almoço de domingo, uma família convida Regina para assistir o programa. Antes, no estúdio, a apresentadora grava a atração com assuntos, convidados e músicas que têm a ver com os interesses da família. No almoço, a gravação é exibida na casa dos anfitriões, provocando todo tipo de reação. E a festa de “lá” anima ainda mais a festa “daqui”, no auditório, até que os limites entre o lá e o aqui desaparecem por completo.

“Muitos estilos de vida e visões de mundo se encontram ao redor da TV. Levando o programa literalmente para dentro da casa das pessoas, a gente vai provocar e captar as reações, como nos “react videos” que fazem enorme sucesso na internet. E passamos a incorporar a conversa sobre o programa, que antes acontecia nas redes sociais, como parte essencial da linguagem”, explica a diretora geral Mônica Almeida.

Nesta temporada, o Esquenta! percorre todas as regiões do Brasil. As famílias foram escolhidas de acordo com a diversidade geográfica, cultural, social e religiosa. O programa vai trazer, por exemplo, uma família de judeus ortodoxos paraenses com quatro filhos rabinos, uma família negra baiana com uma mãe bordadeira que largou a escola para trabalhar e formar 8 filhos, uma família gaúcha de origem italiana formada por cinco mulheres que reinventaram suas vidas após a morte do pai e muito mais. Do Oiapoque ao Chuí, Regina volta à estrada desvendando o Brasil e o brasileiro.

“A gente queria grupos diferentes e das cinco regiões do Brasil. Mas acabamos recebendo muitos convites de famílias, porque a hora que se passa o programa é um dos poucos momentos que a família ainda se reune: domingo, na hora do almoço. Acabou que o mais legal foi ver um programa sendo construído a partir de cada família visitada”, conta o criador e roteirista Hermano Vianna. O “Esquenta” tem direção geral de Mônica Almeida e vai ao ar depois do “Escolinha do Professor Raimundo”.