“Escrava Mãe”: saiba tudo sobre os capítulos de 24 a 28 de outubro

Os resumos dos capítulos estão sujeitos a mudanças em função da edição das novelas
Os resumos dos capítulos estão sujeitos a mudanças em função da edição das novelas

 

Segunda-feira, 24 de outubro
Juliana fica bastante assustada ao perceber que Miguel está sangrando no ombro. Miguel diz ao capitão que Juliana é uma mulher livre e mostra os papéis. Capitão e Miguel começam a lutar. Tia Joaquina limpa os olhos e o lenço fica sujo de sangue. Sapião fica preocupado. Capitão imobiliza Miguel e tenta pegar Juliana. Ela escapa e acerta capitão com um golpe de capoeira. Osório aparece de surpresa para falar com Catarina e diz que conseguiu as peças antes do tempo. Catarina fica impaciente e pede que Osório se retire. Urraca conversa com Teresa e oferece ajuda. Urraca conta para Teresa que Almeida pode ser filho de Quintiliano. Teresa se assusta ao saber que Almeida e Guilherme podem ser irmãos. Beatrice espera Maria Isabel acordar com uma carta que a filha escreveu para Miguel em mãos. Maria Isabel se assusta com a mãe ao acordar e lhe conta toda a verdade. Beatrice sai do quarto decepcionada com a filha e diz para Maria Isabel fazer o que quiser com a carta. Capitão briga novamente com Miguel e aponta uma arma para Juliana. Miguel cai no chão. Zá Leão aparece por ttrãs do capitão e lhe dá uma coronhada. Capitão cai desacordado. Zé Leão, Juliana e Miguel fogem pelo mato para pegar a embarcação. Teresa e Urraca conversam e Beatrice se aproxima. Urraca conta para Beatrice sobre Almeida ser filho de Quintiliano. Almeida entra na sala e pede para a mãe sair de uma vez por todas de sua vida. Loreto e Dr. Pacheco conversam sobre Rosalinda. Loreto diz que Rosalinda não entende que o casamento dele é só por conveniência. Filipa se aproxima de Quintiliano e diz que quando o pai estiver recuperado precisam conversar. Quintiliano beija a testa de Filipa e diz para ela chamar os irmãos para conversarem e saberem a verdade. Teresa oferece ajuda a Almeida. Ele a trata com rispidez e diz que não é irmão de Guilherme. Almeida reforça que não quer ver Teresa conversando com Guilherme para uma coisa pior não acontecer. Zé Leão pede para Juliana e Miguel esperarem enquanto procura alguma erva para colocar no ferimento de Miguel. Eles não desistem de fugir pra pegar a embarcação. Pacheco diz para Rosalinda que Loreto irá embora da Vila no dia seguinte. Esméria conversa com Tozé e se diz ansiosa pelo primeiro baile da sociedade. Ele diz para Esméria esperar por uma vingança de Almeida depois que Catarina o fez se ajoelhar. Maria Isabel entra na sala em que está Almeida. Ele está muito nervoso e a manda sair de lá. Maria Isabel se insinua a Almeida soltando uma das fitas que prende seu vestido. Miguel conta para Juliana que Beatrice escreveu uma carta de liberdade para ela. Zé Leão coloca ervas no machucado de Miguel. Beatrice diz a Tia Joaquina que vai pedir para um médico cuidar do olho dela. Beatrice lamenta e pede desculpas pelas atitudes de Maria Isabel e chora. Quintiliano conta para todos os filhos já reunidos a mãe deles o traia com escravos. Ele conta que Joana contraiu a peste que era uma doença vinda da Europa e que as pessoas doentes eram expulsas da Vila. Por isto não deixou a notícia da doença se espalhar. Joana achou que tinha virado prisioneira de Quintiliano por mais que ele tentasse explicar a realidade. As correntes foram usadas para que Joana não se machucasse mais tentando fugir. Foi assim que surgiu a história que Quintiliano fez Joana de escrava depois que descobriu a traição. A família se emociona. Maria Isabel se veste e Almeida diz ironicamente que esperava mais dela e que Esméria e Petúnia foram melhores. E diz que até Juliana seria melhor. Maria Isabel ameaça dar um tapa na cara de Almeida. Ele a ameaça. Quintiliano se arruma e diz que vai até o Engenho do Sol. Capitão do Mato vai até o engenho do Sol conversar com Almeida. Tia Joaquina diz para Teresa que coisa boa não é. Maria Isabel pergunta de Miguel para Zé Leão. Ele diz que Miguel deve ter dormido na casa de Nestor. Maria Isabel pede que ele fique lá e espere Miguel sair. Zé Leão diz que não trabalha mais no engenho e que não lhe deve mais obediência. No barco, Juliana e Miguel, felizes, se distanciam da Vila. Capitão do Mato conta para Almeida o que aconteceu e que Zé Leão o bateu para dar cobertura à juliana e Miguel.

Terça-feira, 25 de outubro
Almeida revoltado ao saber que Ze Leão ajudou na fuga de Juliana e Miguel. Ele oferece emprego de feitor ao capitão do mato que não aceita. Almeida pede como último favor que despache uma carta para que a informação da fuga chegue a uma determinada pessoa. No porão do navio, Juliana percebe que Miguel está suando muito e fica preocupada. Tia Joaquina na cozinha derruba comida e panela por não enxergar direito. Beatrice acorda e tem alucinações e chama Tito Pardo de Quintiliano. Tito Pardo fica preocupado. Beatrice sai do quarto e pergunta para Maria Isabel sobre seu pai. Tito Pardo diz que Beatrice não está falando nada com nada. Almeida pergunta se Tito Pardo estava no quarto de Beatrice. Maria Isabel acha que a mãe se envolveu com o escravo e fica pensativa. Guilherme convida Catarina e Esméria para um jantar como uma forma de agradecer pelos cuidados de Catarina quando Quintiliano ficou doente. Beatrice sai gritando pelo gramada e Tito Pardo atrás dela. Beatrice acha que Tito Pardo é Quintiliano e o beija. Quintiliano e Filipa chegam em uma charrete e veem a cena. Todos ficam em choque. Teresa se aproxima da mãe enquanto Quintiliano, em choque, fala para Filipa que quer ir embora e se afastam. Beatrice desmaia e Tito Pardo e Teresa a acodem. Rosalinda vai atrás de Loreto que já está aguardando o transporte para sair da Vila. Eles se encontram e Rosalinda diz que o perdoa. Os dois se beijam apaixonados. Maria Isabel vai até a casa de Catarina e diz à Esméria que precisam conversar. Quintiliano fica em casa nervoso com o que viu. Dr. Pacheco diz a Tia Joaquina que ela precisa descansar para o olho melhorar. Maria Isabel pergunta com raiva à esméria sobre o paradeiro de Miguel e Juliana. Esméria diz que não sabe de nada. Maria Isabel a humilha, mas Esméria diz que sabe de seus segredos, inclusive que matou seu próprio pai e a expulsa de casa. Maria Isabel sai humilhada. Zé Leão está no armazém ajudando Nestor. Almeida aparece, puxa Zé Leão pela gola da camisa e pergunta, com muita raiva, para onde fugiram Miguel e Juliana. Filipa encontra com Maria Isabel na direção do galpão. Maria Isabel discute com Filipa e tenta lhe dar um tapa na cara. Filipa se esquiva e acerta um golpe de capoeira em Maria Isabel, que cai em uma poça cheia de lama. Filipa se afasta vitoriosa e Maria Isabel com raiva. Almeida, muito alterado, ameaça Zé Leão. Ele diz que não sabe onde Juliana e Miguel estão e que não trabalha mais para ele. Juliana cuida de Miguel que está mais febril. Zé Leão está nervoso, mas é acalmado por Irani e Nestor. Eles ajudam o amigo oferecendo um emprego no armazém. Almeida recebe um bilhete anônimo marcando um encontro para informar o paradeiro de Juliana e Miguel. Zé Leão prepara uma pasta feita de plantas para fazer a barba do amigo Nestor e depois cortar seu cabelo. Na festa de Belezinha, todas ansiosas para o baile. Nestor aparece todo arrumado mas com o cabelo, barba e bigodes verdes. Urraca dá gargalhadas. Átila prepara os panfletos para serem distribuídos na Vila com a ajuda de Filipa. Estes panfletos pedem ajuda para encontrar Jasmim. Tomás insiste que Violeta se case com ele. Ela diz que tem um segredo para contar. Belezinha se decepciona que não tem ninguém no salão da festa. Esméria é a única que comparece. Tia Joaquina está sendo cuidada por Sapião. Teresa pergunta se Tia Joaquina se sente melhor e também quer saber quando terá notícias de juliana. Sapião diz Miguel e juliana conseguiram fugir. Maria Isabel escuta e solta um grito. Todos se assustam. Almeida vai ao encontro anônimo. Petúnio caminha pela rua e o avista de longe. Petúnia vê um vulto atrás da árvore apontando uma arma para Almeida. Ela grita e um tiro é disparado. O vulto foge e Almeida cai no chão.

Quarta-feira, 26 de outubro
Petúnia socorre Almeida que está no chão. O vulto escapa rapidamente, Petúnia vê alguém fugindo, com uma capa preta, sem poder identificar. Crisaldo e o soldado correm na direção de Petúnia apontou. Maria Isabel está furiosa com Teresa, Tia Joaquina e Sapião. Ela grita e diz que vai castigar todos. Teresa pede calma. Sapião se impõe e diz que Maria Isabel fez maldade pior com Juliana e Tia Joaquina. Maria Isabel sai dizendo que vai atrás de Juliana até o fim do mundo. Violeta conta a Tomás porque não aceita casar com ele. Conta que um homem a assediou no dia em que ela dançava feliz com o pedido de namoro de Tomás. Tomás compreendeu o motivo e a abraçou. Ninguém vai ao baile de Belezinha. Irani e Nestor ficam preocupados e encontram Dália, triste, esperando na frente do baile, escondida atrás de uma lata de lixo. Dália fica sabendo que não foi ninguém e tem uma ideia. Petúnia leva Almeida para a pensão. Lá dr. Pacheco presta os primeiros atendimentos. Guilherme vai até o Solar Condessa. Rebeca o recebe e diz que não tem ninguém. Rebeca diz que ele tem reservas com pessoas de cor. Guilherme diz que foi a sua criação. Rebeca diz que ele passou por cima de seus ensinamentos quando não deixou claro se casaria com Esméria. Guilherme pergunta se Rebeca está com ciúmes. Eles se olham e Rebeca lhe dá um beijo. Catarina entra e flagra os dois. Dalia corre para a pensão e, para ajudar Belezinha, pega as roupas dos senhores que são usadas nas festividades para vestir alguns bêbados e leva-los ao baile. Dr. Pacheco diz que não foi nada grave o que aconteceu com Almeida e concluem que foi uma emboscada o que aconteceu. Almeida vai embora. Três florzinhas entram disfarçadas como o nobre senhor e seus filhos. Além dos paletós, usam chapéus, bigodes e barbas falsas. As florzinhas fazem uma reverência a Belezinha, que limpa o rosto com pressa e também se curva a eles. Dois mendigos entram ali, só que vestidos de paletó e chapéus. Belezinha faz uma reverência sem desconfiar de nada. Maria Isabel conta a Almeida que Teresa sabia da fuga de Juliana. Ela pede que Almeida puna Zé Leão. O baile já está bem cheio. Florzinhas, mendigos e curiosos disfarçados de senhores comem, bebem riem e dançam. Zé Leão entra e fica satisfeito em ver que conseguiram encher a casa. Genésio entra disfarçado na festa e vai até Esméria. Ela se assusta e ele se declara. Ela diz que vai se casar com um senhor e não com um escravo. Ele dá um anel à Esméria e vai embora. Ela fica surpresa e balançada. Urraca começa a desmascarar os convidados, vai arrancando bigodes e chapéus a medida que passa por eles. Florzinhas e mendigos são desmascarados. Belezinha pergunta se Dália tem alguma coisa a ver com isto. Dália diz que sim e que fez isto apenas para a festa não ficar vazia. Miguel compra um caderno no navio e dá de presente para Juliana. Ela diz que fará um diário da viagem para mostrar a Isaura. Beatrice acorda e Tito Pardo conta o que aconteceu no dia anterior. Ela pede desculpas. Bã Teixeira conta a Quintiliano e Filipa que na Vila todos comentam a emboscada a Almeida. Filipa pergunta se o pai tem algo a ver com isto. Nestor briga com Urraca dizendo que ela estragou tudo e que se ela quiser ficar terá de pagar aluguel. Ela diz que não tem como e ele joga um avental para Urraca para que ela trabalhe no armazém. Tozé conta para Catarina e Esméria e movimentação na Vila por causa dos panfletos. Rebeca aparece e conta do atentado a Almeida. Esméria pergunta se Catarina estaria envolvida com isto. Almeida muito alterado diante de alguns senhores, inclusive Guilherme e dr. Pacheco. Ele diz que precisam colocar um capitão urgentemente no lugar e indica o senhor Osório. Todos ficam chocados. O barco em que Miguel e Juliana estão atraca. Eles pegam “as trouxas” mas Miguel se assusta ao reconhecer o homem que afundou o navio de Quintiliano. O homem diz que eles não vão desembarcar porque sabe que Miguel está fugindo com uma escrava. Miguel e Juliana ficam assustados.

Quinta-feira, 27 de outubro
Miguel se mantém à frente de Juliana, protegendo-a. O homem está parado diante deles, impedindo a passagem. Miguel mostra os documentos que provam que Juliana é livre. Na vila Maria Isabel discute com Zé Leão e diz que ele a traiu ajudando Miguel e Juliana fugirem. Pessoas passam com panfletos na mão e apontam para Maria Isabel. Maria Isabel lê o panfleto e fica indignada com o que Átila escreveu. Almeida nomeia Osório como comandante das tropas e deixa Guilherme e Dr. Pacheco sem palavras. Catarina nega a Rebeca que tenha atirado no comendador, mas confessa a Tozé que foi mais forte que ela e assume o tiro. Teresa diz a Beatrice que vai arrumar uma mucama para acompanha-la e que viu ela e Tito Pardo se beijando. Maria Isabel invade o galpão de Átila com o panfleto em mãos, furiosa. Irani arruma a sala, com vestígios da festa da noite anterior, Belezinha vem de dentro ainda com o vestido do baile e com os olhos inchados de tanto chorar. Irani vê o estado da filha e fica condoída. Maria Isabel encontra com frei Abílio e as pessoas vaiam e cospem o chão perto dela. Maria Isabel se vê cercada por populares revoltados. Miguel está nervoso, junto de Juliana. Ele olha para todos os lados em busca de saída e pensa em se jogar no mar. O homem retorna, com algumas correntes nas mãos e outros homens armados. Miguel e Juliana são acorrentados e presos. Zé Leão e Loreto tentam acalmar as pessoas que insultam Maria Isabel cada vez mais. Uma mulher surge com um balde de dejetos e joga em Maria Isabel que se esquiva, se desequilibra e cai no chão. Almeida chega e afasta as pessoas de Maria Isabel e Osório ordena que todos voltem as suas casas. Maria se limpa com um lenço, revoltada. Almeida com ela. Esméria com o anel que Genésio deu pra ela no dedo. Rebeca tem uns vestidos na mão e fica surpresa com a joia na mão de Esméria. Belezinha vai até a pensão e procura por Dália. Belezinha agradece Dália pela noite anterior, elas se abraçam. Almeida manda Sapião para o pelourinho. Maria Isabel está diante de Sapião que tem ao lado Tia Joaquina presa também. Almeida chicoteia Sapião sob o olhar de Maria Isabel. Osório prende Tito Pardo e Zé Leão por acobertarem a fuga de Juliana com Miguel. Osório prende Átila também e o acusa de perturbar a ordem. Dois soldados pegam Átila com violência. Almeida dá mais uma chibatada em Sapião. Maria Isabel se contém de satisfação. Tia Joaquina começa a bater as correntes que estão em seu pulso, devagar, uma algema na outra. Alguns escravos se entreolham e já pegam foices e machados, batendo também, seguindo o ritmo de Tia Joaquina. Almeida continua chicoteando Sapião e não percebe o movimento, mas Maria Isabel fica intrigada com aquilo. Juliana diante do homem e Miguel inventa que raptou Juliana e que somente ele deve ser castigado. Juliana finge desmaiar e o homem vai acudi-la. Juliana desfere um golpe com a algema no homem que cai. Juliana pega a chave.

Sexta-feira, 28 de outubro
Miguel consegue tirar as chaves e abre as correntes de Juliana. O homem se levanta e começa a lutar com Miguel. Os escravos estão com as armas para cima, todos bem revoltados. Tia Joaquina encara Maria Isabel com raiva. Almeida e Maria Isabel surpresos, Sapião geme de dor, preso ao pelourinho. Ele começa a cantar, mesmo com dor. Almeida e Maria Isabel se espantam. Alguns instantes depois, todos os escravos levantam suas armas novamente, cantando bem alto. Osório pergunta à Catarina, Esméria, Teresa, Beatrice e Tozé se sabem do paradeiro de Juliana. Todos negam sob o olhar nervoso de Osório. Zé Leão e Tito Pardo estão presos quando os soldados abrem a cela e empurram Átila. Almeida pega Tia Joaquina pelo braço e a ameaça com uma facão no pescoço pedindo que os escravos voltem para a senzala. O olho de Tia Joaquina sangra. O homem aparta uma faca no pescoço e Juliana e Miguel pede para soltá-la e que paga o valor que for. O homem fala para Miguel colocar as correntes de volta. Urraca furiosa com a presença de Rosalinda no armazém fica sabendo ao atentado a Almeida. Guilherme conta para Quintiliano que foi obrigado a renunciar. Quintiliano fica nervoso mas diz a Guilherme que Almeida vai se envenenar sozinho. Almeida solta Tia Joaquina e ela pede que soltem Sapião. O feitor o liberta. Todos recebem a ordem de irem para a senzala, inclusive Tia Joaquina. O homem diz a Juliana e Miguel que está ali a mando de Almeida. Almeida diz para Maria Isabel que mandou conhecidos atrás de Miguel e Juliana. Ela pede que não machuquem Miguel. Rosalinda diz para Tozé que a Jardineira se tornará um ambiente mais familiar a pedido do Dr. Pacheco. Almeida e Maria Isabel se beijam. Miguel e Juliana assustados no porão do navio. Osório diz que precisa falar com Almeida e Teresa o leva até o gabinete. Osório diz que sabe o caminho. Osório flagra Almeida beijando Maria Isabel. Ela se espanta e se afasta de Almeida. Osório pressiona Tito Pardo a falar da fuga. Osório ameaça Átila, Zé Leão e Tito Pardo. Rosalinda discursa para as florzinhas e diz que continuará mandando na jardineira e que Tozé será muito útil. A Jardineira irá se adaptar aos novos tempos com novos números de dança e referências de diversas partes do mundo. Dália se disfarça para falar com Tomás em sua casa. Ela dá a idéia de Violeta se disfarçar de uma donzela que veio de fora para se casar com Tomás. Ela vai embora e ele fica pensativo com esta ideia. Filipa aparece na sala e encontra seu pai e irmãos. Quintiliano pergunta porque está usando um vestido simples. Ela diz que este vestido era de sua mãe. Quintiliano rasga o vestido e todos ficam assustados. Filipa diz que seu pai não pode agir assim com ela. Guilherme peda para ela trocar de roupa e voltar para a sala para receber as convidadas. Tia Joaquina cuida das feridas de Sapião com a ajuda de Mina. Filipa aparece de surpresa no Engenho do Sol. Beatrice, Teresa e Almeida se assustam com a visita inesperada de Filipa. Filipa impõe que chame Maria Isabel. Maria Isabel aparece e Filipa pede que ela vá até a câmara retirar a queixa contra Átila. O soldado Crisaldo entrega, discretamente, um bilhete para Átila. Ele lê e reage bastante surpreso. O bilhete diz que tem pista sobre o paradeiro de sua filha. É de alguém que estava no barco que afundou. O comandante do navio, um tal de Barbudo, era um pirata que foi responsável pela sabotagem. Zé Leão diz que sabe quem é e diz que o reconheceria se o encontrasse novamente. Átila fica esperançoso. O homem acorda Miguel e Juliana. Miguel tenta, pela última vez, entrar em um acordo com o homem. Ele nega e diz que o levarão para a câmara.

X

Pin It on Pinterest

X