Globo divulga balanço do primeiro ano da plataforma Globo Play

Erick Brêtas, diretor de Mídias Digitais; Amauri Soares, diretor de Programação; Raymundo Barros, diretor de Tecnologia; e Eduardo Becker, diretor de Comercialização de Mídias Digitais. Foto: Globo/Ramón Vasconcelos
Erick Brêtas, diretor de Mídias Digitais; Amauri Soares, diretor de Programação; Raymundo Barros, diretor de Tecnologia; e Eduardo Becker, diretor de Comercialização de Mídias Digitais. Foto: Globo/Ramón Vasconcelos

Em um ano, mais de 6,3 bilhões de minutos de conteúdo foram consumidos no Globo Play. Daria para preencher 12 mil anos com novelas, minisséries, telejornais, programas de humor, esportivos e variedades. Não à toa, o número de downloads já ultrapassou 9,5 milhões – o que o transforma em um dos maiores aplicativos já desenvolvidos no Brasil. Além de garantir maior conveniência para o público, O Globo Play ampliou a oferta e possibilitou novas experiências na gestão de conteúdos da emissora. Ao longo de 2016, produtos foram lançados no aplicativo antes de irem ao ar na TV – os chamados digital first. Outros tiveram conteúdo exclusivo no VOD – os digital only. A produção em 4K e 4K HDR da Globo ficou disponível para o público graças ao VOD, nas TVs conectadas. Para o próximo ano, algumas novidades foram anunciadas nesta manhã, em São Paulo, como a estreia antecipada das produções ‘Aldo’, ‘Dois Irmãos’, ‘Cidade dos Homens’ e ‘Brasil a Bordo’ pelo Globo Play.

A evolução da estratégia digital da Globo e as tendências para o próximo ano foram debatidas em evento que marcou a comemoração de um ano do Globo Play. Erick Brêtas, diretor de Mídias Digitais, Amauri Soares, diretor de Programação, Raymundo Barros, diretor de Tecnologia, e Eduardo Becker, diretor de Comercialização de Mídias Digitais, falaram para a imprensa sobre negócios, tecnologia empregada na plataforma, possibilidades no campo da publicidade e do conteúdo.

“Ao longo desse ano, descobrimos novas missões para o Globo Play, além de colocar o conteúdo que já está na grade de programação na plataforma digital, como a antecipação de conteúdo, por exemplo. Isso não é mais uma experimentação. Isso é, de fato, a afirmação da nossa filosofia de que determinados conteúdos virão primeiro no Globo Play, antes mesmo da sua estreia na grade. Alguns conteúdos não estarão na televisão. Em muitos casos, serão conteúdos ligados à programação da grade, mas que terão uma continuação no digital. É a TV além da TV”, reforçou Erick Brêtas, ao abrir o encontro.

Em sua apresentação, o executivo mostrou que entre janeiro e outubro deste ano houve um aumento de 108% no tempo de consumo do conteúdo digital da Globo, se comparado ao mesmo período do ano anterior. No mesmo intervalo, a audiência da Globo cresceu 13% no Painel Nacional de Televisão (PNT). “Isso mostra que não existe canibalização. Se o conteúdo é bom, o digital e a grade se realimentam”, acrescentou. Brêtas ainda mostrou que 67 milhões de usuários já foram alcançados pela plataforma. E mais: pesquisa do Datafolha revelou que 60% dos brasileiros com 16 anos ou mais conhecem o Globo Play.

Neste período, o Globo Play também ampliou a sua oferta de conteúdo ao vivo. Lançado inicialmente com programação da Globo ao vivo para Rio de Janeiro e São Paulo, o recurso se expandiu para Minas Gerais e o Distrito Federal. Hoje, o aplicativo está em todos os dispositivos móveis: smartphones, tablets, desktops, chromecast e TVs conectadas.

Amauri Soares detalhou as estratégias de lançamentos de produtos digital first, como ‘Justiça’, que teve quatro episódios lançados primeiro pelo Globo Play. E mostrou como a experiência inédita de binge watching de ‘Supermax’, que teve 11 episódios disponibilizados na ferramenta digital antes de ir ao ar na TV aberta, se mostrou muito bem sucedida. Em um estudo que mapeou o comportamento da audiência pelo Globo Play, o executivo destacou o aumento crescente do engajamento e a retenção da audiência em cada capítulo da série.

Outro case de sucesso apresentado foi ‘Totalmente Demais’. A novela estreou com um capítulo zero no Globo Play e no GShow, e contou com um spin-off após o encerramento na grade. “Estamos muito animados com os resultados deste primeiro ano. O Globo Play se mostrou uma ferramenta extraordinária de envolvimento e conexão com a Globo. Os resultados têm nos mostrado novos caminhos. O Globo Play é a televisão que se desligou da tomada. O público pode ir para qualquer lugar com o nosso conteúdo e isso possibilita que mais pessoas tenham conexão com a nossa programação. Essa complementariedade de alcance e a possibilidade de estendê-lo por meio do Globo Play tem sido uma ótima oportunidade”, afirmou.

Raymundo Barros destacou a importância da TV conectada para a plataforma, onde o Globo Play registra maior tempo de consumo de conteúdo: “Em 2017, 18% dos televisores vendidos no Brasil serão em ultra-alta definição, o que representa uma imensa oportunidade de alavancarmos a nossa expertise de produção de conteúdo, produzindo séries nessa tecnologia”. Raymundo lembrou ainda que mais um produto acaba de ser disponibilizado em 4K HDR pelo Globo Play: a minissérie ‘Dupla Identidade’.

Na publicidade digital, Eduardo Becker mostrou como o Globo Play atende a uma demanda do mercado de acompanhamento da jornada do consumidor durante o dia. “O ano do mobile já é uma realidade. Atualmente, o Brasil conta com 105 milhões de smartphones, e esse já é o device em que as pessoas mais consomem conteúdo”. O diretor de Comercialização de Mídias Digitais também apresentou novos formatos comerciais, como o mid-roll, já disponível para íntegras abertas, e o take over, previsto para ser lançado ainda este ano. O modelo será inserido na interface de navegação e possibilitará a veiculação de vídeos verticais em tela cheia, o que capta 100% da atenção do consumidor.

Globo Play no futuro

Durante o evento, foram anunciadas novidades da programação e de evolução da experiência do usuário com a plataforma para o próximo ano. Em janeiro, as três séries que irão ao ar na Globo terão estreias antecipadas pelo Globo Play: ‘Aldo’, ‘Dois Irmãos’ e ‘Cidade dos Homens’. ‘Brasil a Bordo’ também seguirá a mesma estratégia de lançamento.

Estão previstas ainda a ampliação da personalização de conteúdo, com recomendações por perfil de usuário, e uma nova home para smart TVs. No campo da tecnologia, o Globo Play estará disponível em Android TV e nos televisores conectados que a TCL lançará em parceria com a Semp Toshiba, com acesso direto via controle remoto. Foi apresentado ainda o desenvolvimento de uma ferramenta de inteligência artificial que capta os assuntos mais falados nas redes sociais e publica os trechos relativos a esses assuntos.

X

Pin It on Pinterest

X