SBT revela quem são os 20 participantes da 4ª temporada do “Hell’s Kitchen”

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

O SBT acaba de revelar o perfil dos 20 participantes selecionados para participar da inédita 4ª temporada do reality show Hell’s Kitchen – Cozinha Sob Pressão”, competição de formato internacional da iTV com produção da FremantleMedia, que estreia na noite deste sábado, dia 3 de setembro, às 21h30. Lugar de mulher é onde ela quiser, inclusive na cozinha, por isso a consagrada Chef Danielle Dahoui passa a comandar a cozinha e restaurante mais famosos do Brasil, que irá coroar um novo melhor cozinheiro profissional do País com R$ 100 mil em barras de ouro.

Para essa temporada, a atração também ganha um cenário mais amplo, decoração remodelada e uma nova direção, agora sob comando de Ricardo Carmona. Dahoui também comanda dois subchefs que lhe ajudarão a colocar pressão nas duas equipes (Vermelha e Azul), são eles: Zi Saldanha, produtor de grandes eventos gastronômicos, e Gilda Bley, que passou pelo renomado “The Culinary Institute of America – CIA” e é sócia de escola de gastronomia.

E as novidades continuam, o programa passa a contar com uma semana a mais de duração, que agora será de 15 semanas (antes eram 14 episódios). A seleção dos competidores dessa temporada (10 homens e 10 mulheres, que totalizam 20 participantes, ou seja, quatro a mais que a temporada passada) também foi ainda mais refinada, diversificada e surpreendente. Com perfis interessantes, o reality show terá desde duas irmãs gêmeas univitelinas (Ana Cristina e Ana Claudia) até dois estrangeiros: Borianka, vinda da Bulgária e Bantu, vinda Angola.

(Foto: Divulgação/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Ana Cristina e Ana Claudia, 26 anos –Manaus, AM

São irmãs gêmeas univitelinas. No programa serão chamadas como Ana 1 e Ana 2, consecutivamente. Ana Cristina é mãe de um filho. Já Ana Claudia não possui filho. Sempre se vestem iguais, mesmo quando não combinam. Afirmam que é comum se encontrarem no meio do dia e estarem com a mesma roupa. Cozinham juntas desde crianças, de forma descontraída. Embora – ambas – já tivessem trabalhado na área de TI, decidiram mudar de segmento montar um restaurante de cozinha japonesa juntas. Viajam bastante para fazer cursos de gastronomia. Ana Cristina é a chefe de cozinha e Ana Claudia, além de cozinheira, também cuida da parte administrativa do restaurante.

(Foto: Divulgação/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Grace, 39 anos – Valença, BA (mas é natural de Morretes, PR)

É casada, filha de um argentino com uma brasileira e é mãe de duas filhas. Após momentos difíceis, quando foi moradora de rua, se descobriu cozinheira e atualmente é dona de uma pousada no litoral da Bahia. Foi na Ilha do Mel (SC) que aprendeu a cozinhar para pescadores, durante o período que foi acolhida por pessoas dessa região. Nunca fez um curso de culinária e acredita que carrega o espirito de uma boa cozinheira, por já ter ganho concursos da aérea. É calma, mas também muito competitiva.

(Foto: Divulgação/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Borianka, 50 anos – Bulgária (mas mora em São Paulo, SP)

É divorciada e não possui filhos. Chegou no Brasil faz 11 anos e diz que os búlgaros são muito parecidos com os brasileiros na maneira carinhosa de lidar com as pessoas e situações. Para ela a disciplina e o compromisso são essenciais na profissão. Cresceu entre muitos irmãos e o pai, que era militar e sempre designava tarefas para cada filho. Ela sempre cuidava da cozinha. Trabalhou na cozinha de hotéis cinco estrelas na Itália, Alemanha e Bulgária.

(Foto: Divulgação/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Flora, 25 anos – Porto Alegre, RS

É solteira e possui um filho. Gosta de novas experiências a todo momento. Abandonou a faculdade de engenharia para ir morar com a mãe na Espanha, que já trabalhava na área. Nunca estudou gastronomia formalmente. Desde pequena adora ler livros de receitas. Diz que possui alma de artista e por isso se realizou na gastronomia. Com o nascimento do filho passou a valorizar os alimentos orgânicos e comidas naturais, como a gastronomia vegana. Para ela, a pressão das cozinhas profissionais alimenta sua alma.

 

(Foto: Divulgação/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Cris, 37 anos – Santo André, SP

É solteira e não possui filhos. Trabalhou com música desde adolescente, quando tocava violão e teclado em uma banda country. Desde então, os amigos sempre elogiavam as receitas preparadas por ela, o que despertou seu interesse pela gastronomia como opção de trabalho. É formada em uma universidade e fez estágios em vários restaurantes. Pretende fazer pós-graduação em Cozinha Brasileira. Atualmente trabalha em uma hamburgueria.

 

(Foto: Divulgação/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Keyla, 32 anos –  São Paulo, SP

É solteira e possui uma filha. Se considera uma mulher batalhadora, decidida e que gosta de estar no comando. Grata a educação e história das mulheres que fazem parte de sua vida, como sua mãe, avó e a filha. Keyla não concluiu a graduação, pois parou de estudar no último semestre. Trabalhou em vários restaurantes aonde aprender a preparar pratos típicos e regionais. Atualmente possui uma empresa que fornece marmita para operários.

 

(Foto: Divulgação/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Bárbara, 32 anos – Vitória, ES

É divorciada e mãe de quatro filhos. Teve sua vida alterada após a morte de um deles, quando ainda era recém-nascido. Foi em um dos momentos de tristeza pelo ocorrido que se deparou com uma escola de confeitaria, onde descobriu através da gastronomia como se sentir bem. Atualmente faz faculdade de gastronomia. É apaixonada por frutos do mar e fez estágios em restaurantes dessa área. Também já foi cozinheira chef.

(Foto: Divulgação/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Ludmyla, 32 anos – Rio de Janeiro, RJ (mas mora em São Paulo, SP)

É casada e não possui filhos. Começou a trabalhar com gastronomia aos 15 anos, quando era auxiliar de confeitaria. Em seguida fez um curso técnico de nutrição, faculdade de gastronomia e, atualmente, é professora em uma universidade gastronômica. Vendia sanduiches naturais nos corredores da instituição de ensino. Possui um projeto de “Aquaponia”, que é um aquário ligado à horta orgânica. Já trabalhou em cozinhas industriais e em restaurantes de praça de alimentação de shopping center.

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Janaina, 25 anos – Belo Horizonte, MG

É solteira e não possui filhos. Janaina é formada em gastronomia e é técnica de alimentos e nutrição. Trabalhou em vários restaurantes renomados em Belo Horizonte. Sabe comandar grandes equipes e enfrentar um grupo de homens que a veem com preconceito por ser mulher, jovem e bonita. É competitiva.

 

 

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Bantu, 56 anos – Angola (mas mora em São Paulo, SP)

É casado e possui sete filhos. Chegou no Brasil há 26 anos, após fugir de uma guerra que acontecia na África. Não conhecia ninguém no Brasil, não tinha documentos e sofreu preconceito. Deu aula de história e geografia, mas sempre sonhou seguir os ensinamentos gastronômicos de sua mãe. Montou um restaurante típico de comida africana, mas hoje trabalha em uma barraca. É o representante legal da Cultura Africana no Brasil. Na Bélgica, venceu um programa culinário, onde apresentou 10 pratos e competia com outros 185 chefs.

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Vick, 35 anos – São Paulo, SP

É casado e possui um filho. Aprendeu a cozinhar ao acompanhar sua mãe e avó na cozinha, o que aumentou quando sua mãe abriu um restaurante. Foi auxiliar de cozinha para poder pagar a faculdade de gastronomia. É especializado em cozinha de vanguarda e molecular. Possui um food truck de comida de boteco. Diz que as pessoas lhe consideram um homem grosso e muito confiante.

 

 

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Maílson, 24 anos – São Paulo, SP

É solteiro e não possui filhos. Se interessou por gastronomia após participar de um projeto social chamado “Colméia”. Conta que aprendeu muito do que sabe vendo programas gastronômicos para poder cozinhar para o irmão, enquanto os pais trabalhavam. Quando entrou na faculdade, começou a trabalhar em restaurantes e em eventos, locais aonde adquiriu conhecimento sobre todas as praças de uma cozinha. Sonha em viajar para a África para aprender culinária local.

 

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Daniel, 33 anos – Porto Seguro, BA (mas é natural de Porto Alegre, RS)

É solteiro e não possui filhos. Desde jovem sempre quis estudar gastronomia. Após a faculdade, trabalhou em restaurantes de Porto Alegre. Morou com uma namorada na Espanha, onde também fez cursos para se aperfeiçoar. Viajou pela Europa e Ásia também para aprender mais. Voltou ao Brasil após 11 anos e hoje mora em Porto Seguro, onde está montando um food truck.

 

 

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Diogo, 34 anos – Curitiba, PR

É solteiro e não possui filhos. Nasceu e cresceu em uma família que sempre precisou lidar com alimentos. Os avós eram açougueiros e seus pais tinham uma padaria, restaurante por quilo e de fornecimento de marmitas. Embora tenha formação em advocacia, atua na área da gastronomia. Morou em Londres, onde descobriu diferentes possibilidades para trabalhar com comida. Após voltar ao Brasil, se formou e montou um bistrô. Atualmente também é professor de uma universidade.

 

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

JP, 25 anos – São Paulo, SP

É solteiro e não possui filhos. Antes da gastronomia tentou fazer quatro faculdades, mas não concluiu nenhuma por ser indeciso. É amigo de uma famosa chef e após convites dela, resolveu estagiar em seu restaurante, onde se apaixonou pela cozinha. Fez estágio com outros dois chefs famosos. Atualmente possui uma empresa de eventos e trabalha em uma hamburgueria gourmet.

 

 

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Lelo, 26 anos – Recife, PE (mas é natural de São Paulo, SP)

É solteiro e não possui filhos. Trabalha profissionalmente com gastronomia há oito anos. Se apaixonou pela área quando ajudava uma tia em um buffet. Começou a trabalhar como bartender, onde fazia malabarismo com garrafas em bares e casas noturnas. É formado em gastronomia. Morou em Santa Catarina, no Rio de Janeiro e atualmente vive em Recife.

 

 

 

 

 

 

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Gabriel, 30 anos – Porto Alegre, RS

É solteiro e não possui filhos. Cozinha desde criança, pois morava com a avó. Trabalhou na Polícia Federal e morou no litoral do Rio Grande do Sul, onde fez faculdade de administração. Para pagar a faculdade, trabalhou em um restaurante de um amigo. Foi neste momento que se apaixonou pela gastronomia. Saiu da Polícia, abandonou a faculdade e fez um curso de cozinheiro profissional. Atualmente está montando a equipe e o cardápio de uma boate em Pelotas.

 

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Augusto, 20 anos – São Paulo, SP

É solteiro e não possui filhos. Cresceu no ramo culinário seguindo o exemplo dos pais, que vendiam massa artesanal de porta em porta para sustentar a família. Aos seis anos já sabia fazer panquecas. Aos 14 anos começou a trabalhar com gastronomia, pois ajudava os pais em uma loja de alimentos. É formado técnico em cozinha. Atualmente faz faculdade e possui um pequeno café e rotisseria, que administra sozinho, além de preparar o cardápio.

 

 

 

(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)
(Foto: Divulgação/Gabriel Gabe/SBT)

Marco, 25 anos – Jau, SP

É solteiro e possui dois filhos. Começou a trabalhar na área aos 14 anos, em uma padaria. Fez faculdade de gastronomia, mesmo sem o apoio da família. Atualmente trabalha como torneiro mecânico, pois não conseguiu emprego na aérea gastronômica em sua cidade.  Também já foi modelo publicitário.

 

 

 

 

 

 

 

X

Pin It on Pinterest

X