Beyoncé critica assassinato de negros nos EUA: “Parem de nos matar”

Foto: Reprodução/beyonce.com
Foto: Reprodução/beyonce.com

A cantora Beyoncé se pronunciou mais uma vez após assassinato de negros nos Estados Unidos em carta publicada em seu site oficial nesta sexta-feira (8). A artista fez duras críticas às recentes mortes de dois homens negros pela polícia, nos estados de Minnesota e Louisiana.

“Nós estamos cansados dos assassinatos de homens e mulheres jovens das nossas comunidades. Depende de nós tomar posição e exigir que eles ‘parem de nos matar'”, escreveu a cantora que fez questão de citar os nomes Alton Sterling, negro de 37 anos morto na terça-feira, 5, em Baton Rouge, na Louisiana, por dois policiais brancos, e de Philando Castile, que morreu na quarta-feira (6) em Falcon Heights, em Minnesota.

Em seguida, Beyoncé convocou a todos para que lutem pelo direito das pessoas de viverem em paz, independente de raça, gênero ou orientação sexual. “Estes roubos de vidas nos faz sentir desamparados e sem esperança, mas nós temos de acreditar que estamos lutando pelos direitos da próxima geração, pelos homens e mulheres jovens que acreditam no bem. Esta é uma luta por qualquer um que se sente marginalizado, que está lutando por liberdade e direitos humanos. Isto não é um recado a todos os oficiais de polícia, mas para todo ser humano que não valoriza a vida.”

No texto, Beyoncé fez questão de deixar claro que seu desabafo não é uma crítica direcionada a todos os policiais e sim contra “aqueles seres humanos que não sabem avaliar a vida”: “A guerra contra as pessoas de cor e contra todas as minorias deve acabar. O medo não é uma desculpa. O ódio não vencerá.”

X

Pin It on Pinterest

X