Ratinho se pronuncia sobre penhora de bens pelo governo

Ao contrário do que diz a nota publicada na coluna “Expresso”, da “Revista Época”, e reproduzida pelo site Bastidores da TV em 08/10 (LEIA AQUI), o apresentador Ratinho não teve nenhum bem penhorado pelo Ministério da Fazenda. Foi o próprio apresentador quem ofereceu um de seus bens como garantia enquanto questiona na Justiça a bi-tributação imposta pela Fazenda Nacional.

Desde 2008, Ratinho está questionando a forma de aplicação de tributos sobre seu rendimento. Contratado pelo SBT como pessoa jurídica, ele pagou devidamente todos os impostos nesta condição de pessoa jurídica. A Fazenda Nacional quer cobrar o mesmo imposto como pessoa física. Ratinho discorda. A demanda judicial iniciada pelo apresentador é o exercício legítimo de um direito de qualquer cidadão: questionar a cobrança quando entende haver abuso.

A propriedade oferecida como garantia é avaliada pela própria Justiça em R$ 225 milhões, ou seja, quatro vezes o valor do imposto questionado e não está penhorada.

Pin It on Pinterest