Coluna: Record estreia nova novela em busca da “Liderança Prometida”

A Terra Prometida novela

‘A Terra Prometida’, nova novela da Rede Record, estreou terça-feira (05/07) com um capítulo ágil, bom texto, cenários e figurinos caprichados e uma bonita abertura. A trama de Renato Modesto se mostrou muito superior à segunda temporada da novela ‘Os Dez Mandamentos’, mesmo que os índices de estreia tenham sido menores. O folhetim marcou 17.7 pontos no Ibope contra 18.9 da antecessora (Cada ponto equivale a 69,4 mil domicílios na Grande São Paulo).

‘A Terra Prometida’ trouxe um elenco mais experiente e homogêneo, com destaque para Juliana Silveira, excelente no papel da rainha Kalési, Igor Rickli como o terrível e vaidoso rei Marek e Kadu Moliterno como o vilão Acã. Sidney Sampaio não faz feio na pele do protagonista, Josué. Vários atores da trama são ex globais. Paloma Bernardi, Nivea Stelmann, Cristiana Oliveira, Elisângela, Leonardo Miggiorin, Raphael Viana e outros abandonaram a Rede Globo e fizeram da Record a sua nova casa.

Com investimentos milionários e polêmicos, a Record tem feito de tudo para conquistar a liderança prometida há anos por seus diretores. Em 2015 fez parceria com a produtora Casablanca, contratou atores e em 2016 inaugurou um segundo horário de teledramaturgia ao estrear a novela ‘Escrava Mãe’.

Assim como os hebreus, que sob instrução de Deus marcharam em volta de Jericó com trombetas e gritos a fim de derrubar suas muralhas, a Record sob a instrução de pastores, por anos tem marchado em volta do poderio Global com o objetivo de toma-lo para si. Diferente dos hebreus porém, tudo o que a Record conseguiu até aqui foi fazer barulho. O muro global continua intacto.

É para a Globo que os autores querem escrever, é na Globo que os atores querem estar, é na Globo que a maioria dos telespectadores insistem em ficar.

Mas nem tudo está perdido, de vez em quando, como no capítulo de abertura do Mar Vermelho em ‘Os Dez Mandamentos’, a Record consegue derrubar alguns tijolos do muro global. Os hebreus precisaram dar sete voltas em Jericó para as muralhas vir abaixo, talvez, a Record precise de um pouco mais, quem sabe setecentas ou sete mil voltas. Só não devem contar com a ajuda divina pra isso.

Se hoje a Record tem a novela ‘A Terra Prometida’, a liderança prometida está apenas na promessa, pois a mesma ainda pertence à Rede Globo.

Por Ton Estevão (@TonEstevao)




X

Pin It on Pinterest

X