Crise financeira e de audiência promove dança das cadeiras e afiliadas ensaiam troca de emissoras em todo país

A crise econômica nacional afetou não apenas as grandes redes de TV, mas principalmente suas afiliadas. A crise, aliada à dispensa de profissionais, penetração local fraca, sinais e programações de qualidade duvidosa, deve tornar 2018, um novo ano histórico para a troca de bandeiras na TV brasileira.

Atualmente, segundo levantamento desta coluna do BastidoresDaTV, a Globo possui 123 emissoras, o SBT 114 (exceto no Estado Sergipe) e a RecordTV 108 emissoras. Já a Band possui apenas 34 emissoras, sendo a maioria delas pertencentes ao Grupo Bandeirantes, não possuíndo geradoras em todo território nacional. Já a RedeTV!, conta com 49 emissoras, sendo 5 geradoras próprias nas capitais São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Fortaleza e 44 afiliadas.

O plano de expansão é uma constante na RedeTV!. O que limita seu crescimento é a restrição de abertura de licitações por parte do poder concedente. A emissora já antecipou em primeira-mão ao BastidoresDaTV, seu plano de expansão: “Os estados do Acre (está em processo de negociação com uma possível afiliação); Alagoas (não existe canais disponíveis no momento); Mato Grosso do Sul, Piauí, Rio Grande do Norte (estas cidades estão com seu plano de canalização “congelado” pelo poder concedente em razão da digitalização do setor de radiodifusão); Santa Catarina (a RedeTV! Possui apenas um canal retransmissor na cidade de Florianópolis); e Sergipe não possuem afiliadas. A RedeTV! também tem contrato de afiliação no Estado do Paraná – Campo Mourão, cuja empresa proprietária deste canal, também possui um canal gerador na cidade de Lages (SC) e já existe tratativas para afiliação de mais uma nova praça para atender as regiões metropolitanas de Paraná e Santa Catarina”.

Nordeste / Norte

A Band está com nova afiliada no Maranhão, desde o dia 25. A TV Metropolitana deixou a Rede Brasil de Televisão e passou a transmitir o sinal da rede paulista, em acordo firmado até 2022. O canal 27 já transmite o jornal local “Band Cidade”. A TV Maranhense, no entanto, a ex-afiliada, continua exibindo a programação da Band, devido liminar judicial, alegando ter contrato até 2020. Desde 2016, a programação local foi extinta e os horários terceirizados, o que fez a cabeça de rede romper o contrato.

No Ceará, onde Globo e SBT dominam a programação com a TV Verdes Mares e a TV Jangadeiro, tendo a NordesTV (atual afiliada da Band), em terceiro, a RecordTV estuda mudanças em suas transmissões. A TV Cidade que teve contrato renovado em 2015, pode deixar de transmitir a Record, caso a emissora paulista concretize a compra da Rede União, geradora local do Ceará, que pode se tornar emissora própria da RecordTV. Com baixa audiência e não tendo uma programação local que agrade a cabeça de rede, a TV Cidade não deve ter o contrato renovado em setembro de 2019. Atualmente, ela disputa o quarto lugar com a TV Diário, emissora local do Ceará.

Outra emissora que pode trocar de bandeira é a TV Tribuna, atual afiliada da Band em Pernambuco. A emissora está no foco do Grupo Record que cogita a compra da geradora para retransmissão local da RecordNews. Desde 2012, a RecordTV é retransmitida pela TV Clube. A Band já estaria buscando uma nova afiliada no Estado.

O Estado de Sergipe possui há anos disputa por uma nova concessão, que acabou sendo travada pelo governo federal. SBT, Band e RedeTV! buscam parcerias para transmissão de programação local, hoje limitada à Globo e RecordTV. O SBT é o mais interessado em retornar ao Estado, desde que teve a ex-afiliada (TV Atalaia), tomada pela RecordTV, em 2006.

Centro-oeste

A relação entre Band e TV Goiânia continua turbulenta em Goiás. Com atrasos de repasses, extinção da programação local e em crise financeira, a emissora que é do mesmo grupo da Rede Vitoriosa (afiliada do SBT no Triângulo Mineiro), pode mudar em breve suas transmissões no Estado de Goiás, num acordo cada vez mais próximo com a RedeTV!, que voltaria a ter programação local no Estado, após seis anos, desde que encerrou parceria com a TV Itumbiara. Goiânia tem destaque no PNT e hoje representa uma das menores audiências da Globo, com sua afiliada TV Anhanguera. SBT (TV Serra Dourada) e RecordTV (Record Goiás), se destacam em programação e audiência, principalmente na Grande Goiânia. Na tarde desta quinta (01), a TV Goiânia informou ao BastidoresDaTV que não há qualquer crise na emissora, nega qualquer negociação com a RedeTV! e deixa claro que a afiliada vem lançando novos programas locais como o “Donos da Bola” e que o relacionamento com a Band nunca foi tão bom.

Sul

Em Santa Catarina, mesmo antes da chegada de Ratinho com a Massa FM em Lages, através de parceria com o Grupo SCC, afiliado ao SBT, e mais recentemente em Florianópolis, Blumenau e Brusque, numa parceria com o Grupo Guararema, muito se falou numa investida definitiva do apresentador e empresário dono da Rede Massa (SBT Paraná), também no segmento televisivo catarinense. Mesmo que nunca tenha se confirmada a ambição de Ratinho, a proximidade dele com a Família Amaral (SBT SC) e do empresário Saul Brandalise Jr. (TV Catarina / Band), poderia deixar a Band sem afiliada em SC. O que ainda salva o Grupo CBV são os resultados financeiros da Band FM Floripa. Já a TV Catarina tenta há anos se reerguer, passando em 2017 por diversas dispensas e paralisações devido atraso nos salários e suposta falta de repasse de verbas da Band. Por outro lado, o SBT SC se reinventou nos últimos anos e mesmo tendo uma única geradora em Lages, construiu novos e modernos estúdios em Florianópolis. Brigando pela vice em todas as principais cidades catarinenses, uma programação 100% estadual, ainda é o ponto fragilizado da emissora, uma vez que a RIC Record e a NSCTV (Globo) possuem geradoras regionais em todo o Estado. Além do aporte financeiro, a união das concessões da TV Lages e da TV Catarina, é vista pelo mercado local como a grande jogada do SBT para a consolidação da vice-liderança na capital catarinense e melhor regionalização da programação. Neste contexto, Ratinho é a ponte de uma futura fusão e expansão do Grupo Massa.

Já em Curitiba, a RedeTV! planeja voltar a contar com programação local. Quando o SCC, deixou de ser a RedeTV! Sul, com sinal chegando nas capitais paranaense e catarinense, para se afiliar ao canal de Silvio Santos, a RedeTV! acabou perdendo espaço na região Sul. Mesmo tendo uma pequena afiliada em Campo Mourão, no interior paranaense, a rede está muito perto de anunciar uma nova afiliada na região metropolitana de Curitiba. A TV Araucária de Lages (SC), pode se tornar em breve a nova geradora para a região metropolitana de Curitiba, uma vez que essa emissora também possui canal retransmissor na capital paranaense.

Sudeste

Após perder a vice-liderança para a Record Minas, a TV Alterosa tenta se reerguer em Belo Horizonte e demais cidades de abrangência (90% do Estado). Embora a emissora não confirme passar por uma crise financeira, uma das mais antigas afiliadas do SBT, precisa se reinventar, investir em seu sinal e programação local. Em 2007, o Diários Associados chegou a negociar a venda com o Grupo Record. Em 2015, paralisações foram feitas por atrasos salariais. Desde 2014, a vice-liderança da emissora foi recuperada em alguns horários. É importante lembrar que Minas Gerais conta também com a TV Vitoriosa/SBT, com abrangência de 19 cidades, impactando mais de 1 milhão de habitantes na região do Triângulo Mineiro. Numa eventual desfiliação da Alterosa, a Rede Vitoriosa, com sedes em Ituiutaba e Uberlândia, distantes 680km e 545km de Belo Horizonte, assumiria a afiliação do SBT para todo o Estado de Minas Gerais e poderia inclusive utilizar a TV Goiânia (atual afiliada da Band), como uma segunda geradora, sendo direcionada para parte de Minas e cerca de 30 cidades do Estado de Goiás (atualmente atende cerca de 50% de Goiás). O forte da Vitoriosa são os programas locais “Manhã Vitoriosa” e “Chumbo Grosso” (em duas edições: manhã e tarde).

Siga: JÚLIO CÉSAR FANTIN

Twitter: @jcfantin

Facebook: @eusouojulio

Instagram: @juliocesarfantin

Júlio César Fantin

Trabalhou em empresas de comunicação como SBT SC, Band SC e Regional FM. Criou o site Portal G e o portal Ouvintes. É colunista de TV desde 2012. Atua no BastidoresDaTV, desde janeiro de 2015. colunajuliofantin@gmail.com

Pin It on Pinterest