Deu Zika? ‘Celebridades’ tentam a sorte na política

julioo12111
Coluna 51 – BastidoresDaTV.com.br

Foi o tempo que personalidades que aparecem na TV conseguiam fisgar uma boquinha na política. Querendo seguir o exemplo de Tiririca, Clodovil e Jean Wyllys, muitas celebridades tentaram a sorte nas eleições municipais deste domingo (02).

ulcyzxm

Muitos ex-BBBs entraram na disputa, mas receberam poucos votos. A maior das apostas nas urnas era para o candidato a prefeito de São Paulo (SP), pelo PRB. Celso Russomano ficou apenas em terceiro lugar. Conhecido desde os tempos do Aqui Agora (SBT), atualmente é contratado da Record, onde apresenta um quadro sobre a ‘defesa do consumidor’, no Hoje em Dia.

Não foi desta vez! Capital paulista diz não para celebridades
Não foi desta vez! Capital paulista diz não para ‘celebridades’.
screenshot_2016-10-03-02-09-45-1
Marquito levou resposta das urnas, após denúncia de corrupção.
Repórteres da TV Record disputaram pelo PRB, partido ligado a Igreja Universal.
Repórteres da TV Record disputaram pelo PRB, partido ligado a Igreja Universal.

Na capital paulista, Netinho di Paula, cantor e ex-apresentador da Record, não conseguiu se eleger, mesmo obtendo cerca de 20 mil votos. O ex-jogador Marcelinho Carioca e a atriz e cantora Thammy Miranda, obtiveram cerca de 12,5 mil votos cada, o que também não foi suficiente. A repórter, atriz e transformista Léo Áquila e o ex-BBB, ex- repórter da Eliana e drag queen Dicesar, também não chegaram perto de uma das 59 cadeiras da maior cidade do país. O sobrinho de Raul Gil e integrante do Programa do Ratinho (SBT), o humorista Marquito, envolvido em uma recente denúncia de corrupção, também não conseguiu se reeleger, assim como as repórteres da TV Record, que concorriam pelo partido da Igreja Universal: Ana Paula Neves e Carlos Cavalcante, que não atingiram a votação suficiente para garantir o cargo. Teve também fruta na disputa. Suelem Cury, conhecida por Mulher Pera, se candidatou para vereadora e recebeu apenas 294 votos

Cantores não se deram bem no Rio
Cantores não se deram bem no Rio

Na capital do Rio de Janeiro, os cantores Agnaldo Timóteo, Dudu Nobre e Sandra de Sá, não chamaram a atenção dos eleitores e também não alcançaram uma das 51 cadeiras, da segunda maior cidade do país. Ex-BBBs e funkeiros, um pouco menos conhecidos, também estavam na disputa, como o agora esquecido MC Serginho, intérprete da saudosa “Éguinha Pocotó”. O ator e ex-A Fazenda Theo Becker foi outro derrotado. Em Salvador, o comediante Chiquinho, ex-asistente de Eliana, conseguiu apenas 383 votos.

Jorge Kajuru já trabalhou em emissoras como SBT, Band e RedeTV!
Jorge Kajuru já trabalhou em emissoras como SBT, Band e RedeTV!

Mas nem tudo foi zika. Em Goiânia, o polêmico jornalista Jorge Kajuru se deu bem e conseguiu uma votação histórica. Foi eleito o vereador mais votado, com quase 38 mil votos, cerca de 29 mil votos a mais que o segundo colocado. No Rio, a Mãe Loira do Funk, Verônica Costa, também saiu vencedora. Verônica foi reeleita com 19.946 votos, 0,68% do total de votos válidos. Se em São Paulo, a mãe do MC Gui e no Rio, a mãe do lutador Vitor Belfort não se elegeram, no Ceará, a mãe de Wesley Safadão se reelegeu vice-prefeita. Já o pai, se reelegeu vereador.

Siga:

Twitter: @jcfantin

Facebook: @julioportalg

Instagram: @juliocesarfantin

Júlio César Fantin

Trabalhou em empresas de comunicação como SBT SC, Band SC e Regional FM. Criou o site Portal G e o portal Ouvintes.

X

Pin It on Pinterest

X