Filme de Edir Macedo entra em polêmica ao tirar alunos de escola para os cinemas

O filme “Nada a Perder”, cinebiografia do Bispo Edir Macedo se envolveu em uma grande polêmica envolvendo as crianças das escolas públicas.

Com uma bilheteria de 11,3 milhões, a maior do cinema nacional, “Nada a Perder” tem uma estratégia de divulgação e distribuição de ingressos que tem sido taxada de doutrinação.

Segundo informações do jornal Agora São Paulo, a distribuição de ingressos também inclui levar alunos de escolas públicas de São Paulo, em horário de aula, para assistir o longa.

Questionada, a Secretaria de Estado da Educação disse, em nota, que orienta as escolas a “avaliar o teor da atividade proposta por meio de parcerias”. A Universal afirma que “nunca comprou ingressos para ‘Nada a Perder’ ou outra obra”. 

Pin It on Pinterest