Chico Buarque estuda retirar música de abertura do “Roda Viva” da TV Cultura

Foto: Divulgação/TV Cultura
Foto: Divulgação/TV Cultura

Chico Buarque ficou “desconfortável” com a participação de Michel Temer no “Roda Viva”, da TV Cultura, na última segunda-feira (14). O cantor apoia o movimento lançado nesta semana pelo site “Jornalistas Livres” contra o uso da música na atração. As informações são do portal UOL.

“Chico tem simpatia pela campanha, mas ele deu autorização para o uso da canção no programa e vale o que está escrito”, informou a assessoria de imprensa do artista, que afirmou estar estudando se o documento que libera o uso da canção lançada em 1967 para o programa de entrevistas da Cultura tem prazo de validade.

“É possível que não [tenha] prazo pré-determinado, Chico vai esperar que a produção do programa peça a renovação e aí vai pensar o que fazer”, disse a assessoria. O músico, afirma a mensagem, está desconfortável com o uso da música no “Roda Viva”.

“Que ele tem um certo desconforto de ver a música dele em um programa que, nas últimas edições e já há algum tempo, é bastante diferente e desvirtuado do programa original, ele sente.”

Michel Temer oi entrevistado no Palácio da Alvorada por Willian Corrêa (coordenador geral de jornalismo da Cultura), João Caminoto (diretor de jornalismo do Grupo Estado), Sérgio Dávila (editor executivo da “Folha de S.Paulo”), Eliane Cantanhêde (colunista de “O Estado de S. Paulo”) e Ricardo Noblat (colunista de “O Globo”).

Nas redes sociais, telespectadores criticaram o tom ameno da entrevista com o presidente. A TV Cultura diz que não foi procurada por Chico Buarque para discutir o uso de “Roda Viva” no programa de entrevistas da emissora.

X

Pin It on Pinterest

X