Globo pretende dar fim ao comércio de capítulos das novelas; funcionários faturam até R$ 3 mil

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Globo vai colocar em prática em breve algumas determinações para evitar o comércio dos capítulos das suas novelas. As informações são do colunista Flávio Ricco, do UOL. A venda dos capítulos das novelas da emissora já é algo antigo e os responsáveis por isso serão enquadrados sob as penas da lei.

Segundo uma reportagem da Folha de S. Paulo publicada em 2015, funcionários da emissora vendem roteiros de novelas para sites e revistas que pagam de R$ 1.000 a R$ 3.000 mensais e os transformam em notícias.

Segundo um técnico ouvido pela reportagem, com mais de uma década de serviços prestados, ele repassa os roteiros há cinco anos. Segundo o funcionário, não é difícil, mas teve muito medo na primeira vez.

O “pirata” repassa o material para um amigo, que por sua vez negocia com os veículos. Cada parte fica com 50% do valor mensal. Cada revendedor tem ao menos três fontes nas produções, já que há uma rotatividade de colaboradores nas produções do horário nobre da emissora.

O site “Notícias da TV”, parceiro do UOL, e a revista “Tititi”, são alguns dos veículos que supostamente adquirem este material. O jornalista Daniel Castro, do NTV, diz que não é verdade que compra capítulos de novelas da Globo, mas que os roteiros vêm de diferentes níveis hierárquicos da emissora. A revista “Tititi” não quis se pronunciar.

X

Pin It on Pinterest

X