Jorge Furtado e Débora Falabella falam sobre os novos acontecimentos de “Nada Será Como Antes”

Foto: Globo/Ramón Vasconcelos
Foto: Globo/Ramón Vasconcelos

A série “Nada Será Como Antes” chega ao sétimo dos seus 12 episódios na próxima terça-feira (15) na Globo. A cada semana, uma virada marca a vida dos personagens da série que, passando da metade da história, reserva ainda muitas surpresas.

Umas das personagens que mais passa por transformações é Verônica (Débora Falabella). Separada de Saulo (Murilo Benício) e mãe solteira, ela se reinventa para criar seu filho e para se posicionar na sociedade machista da época.

Débora e Jorge Furtado, que assina a criação da série com Guel Arraes, falam sobre a personagem e as novidades em relação à trama.

Jorge Furtado

A série está na metade e muitas coisas acontecem, capítulo a capítulo, na vida de Saulo (Murilo Benício) e Verônica (Débora Falabella). O que virá pela frente?

JF.: Muita coisa vai acontecer ainda na série como um todo. Muitas viradas, novas paixões, rompimentos políticos e crimes de morte. A TV Guanabara e suas telenovelas também vão sofrer grandes mudanças.

Verônica sofre duplamente com a separação de Saulo já que, além de tudo, ela se prejudica na carreira. Isso tem a ver especialmente pela condição da mulher na época?

J.F.: Verônica sofre todo o preconceito que existia contra a mulher na época. Uma mulher separada sofria grande discriminação. Verônica é uma pioneira na defesa dos direitos da mulher. E, com o mundo do jeito que vai, talvez o seu discurso seja mais necessário do que nunca.

O que na personalidade de Saulo e Verônica faz com que eles vivam nessa tensão apesar de se amarem?

J.F.: Saulo, apesar de inteligente e corajoso, é um machista, um homem típico dos anos 1950 e, talvez, dos anos 2020, quem sabe? Saulo não aceita que a sua mulher, a mulher que ele ama, possa ter tido um filho com outro homem e ter se envolvido com alguém que não seja ele próprio. Já Verônica, uma mulher empoderada já naquela época, é dona do seu corpo e não vai ceder aos desejos e preconceitos de Saulo, apesar de amá-lo. Ou Saulo e Verônica se transformam, ou se separam: esta é a questão.

Que característica desse casal mais te chama atenção?

JF.: O fato de eles se amarem muito e só não estarem juntos por causa do preconceito.

Débora Falabella

O que você mais admira na Verônica?

DF.: A capacidade que ela tem de se reerguer diante dos problemas, de continuar a vida e não deixar a peteca cair. Ela amadurece muito do início da série para cá. Antes ela tinha um jeito até um pouco arrogante com os outros, era muito ligada ao trabalho, muito vaidosa,  mas, ao mesmo tempo, sempre teve muita força, e foi isso que a ajudou a passar por tantas transformações.

Na sua opinião, qual a maior dificuldade entre Saulo e Verônica que os impede de estarem juntos?

DF.: Eles são duas pessoas que se amam muito, que se davam muito bem no trabalho e na vida íntima, mas chegou um momento que aconteceu um desencontro. E isso acaba servindo para que os dois amadureçam.  A Verônica vai se tornando uma mulher muito mais consciente da sua condição feminina, e o Saulo acaba tendo que olhar para a maneira como ele lida com isso. Essa crise, ao mesmo tempo que os afasta apesar de se amarem muito, mostra também que eles estão passando por uma crise pessoal.

O que você destacaria no que vem por aí?

DF.: Além das mudanças que a Verônica sofre no estilo de vida dela, tanto no trabalho quanto na vida pessoal, destacaria a relação que a personagem e Saulo passarão a ter com o filho dela. O Saulo não consegue se desligar, ele queria ter sido o pai do Thiago. E a Verônica, por sua vez, mesmo estando muito envolvida com a maternidade, e enfrentando as dificuldades que decorrem disso, não deseja que o filho passe, por não ter um pai, pelos mesmos problemas que ela. A criança acaba gerando uma história entre os dois, mas, ao mesmo tempo, tudo vai se complicando porque eles, na verdade, não conseguem administrar muito bem o fato de não estarem juntos apesar do sentimento. Os problemas passam a ficar tão grandes quanto o amor deles.

No próximo episódio, Verônica e Péricles (Fabrício Boliveira) ficarão mais próximos. Você acredita que eles possam se apaixonar?

DF.: O Péricles é um grande amigo da Verônica. Eles se gostam, se admiram e se ajudam. Acho que as coisas entre eles ficam num lugar de carinho e diversão. Mas tudo pode acontecer já que eles gostam muito de estar juntos e Verônica está numa fase de em que vive muito a própria vida.

 

X

Pin It on Pinterest

X