Números do GfK passam a ser divulgados para a imprensa a partir desta sexta-feira, 1º de julho

(Crédito: Gladstone Campos/ RealPhotos/ Divulgação)
(Foto: Gladstone Campos/ RealPhotos/ Divulgação)

Chegou ao fim a espera. A GfK começa a divulgar a partir desta sexta-feira, 1º de julho, a audiência das emissoras de sinal aberto do país. A nova concorrente do Kantar Ibope Media chegou ao Brasil por meio da aliança entre SBT, Record e RedeTV! (também com a TV Bandeirantes, inicialmente, mas decidiu encerrar a parceria por conta dos altos custos), para interromper o monopólio da empresa brasileira.

Em conversa com o site “UOL”, o diretor-geral da empresa no Brasil, Flávio Ferrari, declarou estar empolgado com o trabalho que está sendo feito pela empresa alemã. “Na minha expectativa pessoal, metodologicamente tem algumas diferenças, mas elas não são grandes para fazer com que o impacto nos números seja enorme”.

Ferrari ainda mencionou a semelhança dos números com o Ibope. “Como hoje a própria concorrência trabalha nas condições que a GfK propôs que deveria ser trabalhado o serviço, deve ter havido nesse período mudanças de números”. disse Ferrari, que segue afirmando que o que importa para as emissoras que aderiram aos serviços da GfK é que seja uma empresa imparcial. “Se houve [o desejo de que os números fossem maiores na GfK], não existe mais. Uma coisa importante para eles é que seja uma empresa independente, que não participe de grupos com outros interesses econômicos”.

“Em 2015, o Ibope Media foi comprado pelo grupo WPP, detentor de várias agências de publicidade, incluindo a Ogilvy”, disse a nota do “UOL”.

A respeito dos dados de comportamento, que vão além dos números que serão divulgados a partir desta sexta-feira, a empresa alemã apontou, por exemplo, que 76% das crianças que assistem novelas estão acompanhadas por uma mulher, quanto 61% das crianças que assistem ao futebol estão acompanhadas por homens.

Na disputa entre GfK e Ibope, a empresa que chegou no Brasil em 2015 saiu na frente no painel (número de domicílios aferidos). São 6.500 para a GfK contra 6.060 do Ibope.

X

Pin It on Pinterest

X