Televisa vai transformar “A Usurpadora” em série

A rede mexicana Televisa anunciou que irá ressuscitar ao menos 12 novelas clássicas, dentre elas “A Usurpadora”, e transformá-las em séries de 25 episódios, de acordo com comunicado divulgado internamente e reproduzido pelo jornal “El Universal”.

O projeto é intitulado pela emissora como “Fábrica de Sonhos”. O objetivo da empresa é adaptar as histórias, com a mesma intensidade dramática, mas com a abordagem multiplataforma, e exibi-las no streaming.

Na lista de novelas clássicas que devem ser ressuscitadas estão títulos como: “Rubi”, “A Madrasta”, “Os Ricos Também Choram”, “Rosa Selvagem”, “O Privilégio de Amar”, “Coração Selvagem” e “A Usurpadora”. Ao todo serão doze.

No Twitter, Gaby Spanic comentou uma reportagem que falava sobre o retorno da história de Paola Brachio, e acrescentou. “É o romance latino mais repetido na história da TV. Em todas as partes do mundo. Gostem ou não!”.

Sucesso em vários países, “A Usurpadora” foi lançada pela rede Televisa em 1997, no México, e exibida pela primeira vez no Brasil dois anos depois, em 1999. O clássico mexicano foi traduzido em 28 idiomas e exportada para 125 países. No Brasil, ela foi reprisada ao menos 7 vezes e chegou a atingir 31 pontos de audiência na emissora de Silvio Santos. 

Ainda não se sabe, porém, qual atriz irá interpretar a nova “Usurpadora”.

Pin It on Pinterest