Exclusivo: Após pesquisa da Reuters, emissora pode retornar com o “Jornal do SBT”, em novo horário

Um dos mais antigos telejornais da TV brasileira, extinto após 25 anos, em 30 de dezembro do ano passado, pode retornar ao ar nos próximos meses, num novo horário e totalmente repaginado. Após divulgação da pesquisa anual do Instituto Reuters, para a Universidade de Oxford, em que coloca o SBT como a emissora de TV aberta mais confiável do Brasil, como divulgado em primeira-mão pela coluna, diretores da emissora acreditam que foi um erro a extinção do “Jornal do SBT”. Um dos nomes mais lembrados do jornalismo da emissora foi justamente o “Jornal do SBT”, marca que acompanha toda a história da rede e que continua viva na memória dos telespectadores, mesmo quando assistem outros jornais no canal. É como que se o “SBT Brasil”, o “SBT Notícias“ ou o “Primeiro Impacto”, não existissem na mente de quem assiste, os tratando como simplesmente “jornal do SBT”.

Carlos Nascimento que já comandou o “Jornal do SBT”, pode ancorar versão vespertina.

Há um bom tempo, diretores do SBT trabalhavam no projeto de um novo jornal para o início das tardes do SBT. A ideia era tapar a longa lacuna de falta de jornalismo, entre 8h30 e 19h45. O jornalista Carlos Nascimento, que hoje é subaproveitado em forma de rodízio no “SBT Brasil”, seria o grande favorito para ancorar o projeto que contaria com total participação ao vivo das principais praças e ancoras locais como Isabele Benito (SBT Rio) e Neila Medeiros (SBT Brasília). No entanto, a ideia esfriou quando Silvio Santos decidiu colocar o “Primeiro Impacto”, das 12h as 15h, sem qualquer planejamento, repleto de material repetido, resultando em um fiasco em termos de audiência. O novo jornal, previsto para as 14h15, tinha um foco totalmente diferenciado, com produção própria, aposta nos links pelo Brasil e em conteúdo factual.

Diretores de algumas praças, ouvidos pelo colunista, confirmam a existência de um projeto jornalístico para as tardes e defendem o uso da marca “Jornal do SBT” para o novo jornal vespertino. São unânimes em reconhecer a força e a tradição da marca que acabou sendo abandonada. O assunto deve ser colocado em discussão no próximo encontro de emissoras da rede. “Tudo necessita ser feito com planejamento. A marca é muito forte e já temos um projeto arquivado que se encaixaria muito bem para a nova fase do Jornal do SBT”, garantiu um dos profissionais .

O “Jornal do SBT”, entrou no ar em 20 de maio de 1991. Dentre os principais apresentadores Lilian Witte Fibe (1991-1993), Eliakim Araújo (1993-1998), Leila Cordeiro (1993-1998), Hermano Henning (1997-1998; 1999-2006; 2013-2016), Carlos Nascimento (2006-2013), Karyn Bravo (2012-2016) e Analice Nicolau (2016). Desde sua criação, não é a primeira vez que o telejornal saiu do ar. Em outras ocasiões, ele já foi extinto, mas retornou meses depois.

Siga: JÚLIO CÉSAR FANTIN

Twitter: @jcfantin

Facebook: @eusouojulio

Instagram: @juliocesarfantin

Júlio César Fantin

Trabalhou em empresas de comunicação como SBT SC, Band SC e Regional FM. Criou o site Portal G e o portal Ouvintes. É colunista de TV desde 2012. Atua no BastidoresDaTV, desde janeiro de 2015.

colunajuliofantin@gmail.com

  • Jefferson

    Acredito que este projeto de telejornal não surtiria muito efeito neste horário, seria melhor bem no início da manhã ou no fim da noite.

  • Vinicius Sommer Santos

    Adoraria ver o que nunca tinha saído do ar, tomara que seja com um bom planejamento e com boa estrutura, garantindo a qualidade, assistirei sempre

Pin It on Pinterest