“Muito medo”, diz jornalista da Record diagnosticado com mesma doença que matou Guilherme Karan

Foto: Record/Divulgação
Foto: Record/Divulgação

Arnaldo Duran, jornalista da Record que recentemente contou em seu Facebook que é portador da síndrome de Machado-Joseph, a mesma doença que matou o ator Guilherme Karan, disse em entrevista ao programa “Gugu” que sofreu bastante ao receber o diagnóstico e a primeira pessoa com quem compartilhou a notícia foi sua mulher.

“Tive dificuldade para falar para as crianças, porque é uma doença hereditária… Eu tive dificuldade para falar com eles, tive a dificuldade inicial de aceitar! Porque eu tive medo, Gugu! Muito, muito medo. Eu passei uma noite em casa no Rio, sentado no sofá, chorando e chorando, e com medo. Tinha medo do futuro. Como vai ser?”, disse ele em entrevista que vai ao ar nesta quarta-feira (3).

Segundo a Record, a matéria vai mostrar o que Arnaldo Duran está fazendo para superar a doença e por que ele resolveu expor a situação por meio de um vídeo na rede social.

“A ataxia é confundida com mal de Parkinson e com a embriaguez, por causa do andar trôpego e da dificuldade de falar conforme os sintomas avançam. Mas nós não bebemos bebida alcoólica. Ainda não há medicamento, mas desde 2010 eu frequento uma instituição que promove a fé não emotiva, a fé não religiosa e que tem me ajudado bastante.”, disse ele no Facebook.

Duran explica que a doença é “degenerativa, sem cura e fatal”, conta que a sua família tem o histórico da doença e que recebeu o diagnóstico em fevereiro de 2015.

X

Pin It on Pinterest

X