Rosemary e João Victor, duas gerações da música, conversam com Jô Soares nesta segunda-feira (22)

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

 

Aos 68 anos, a carioca Rosemary coleciona grandes momentos na carreira. O “Programa do Jô” retorna nesta segunda-feira (22), após uma pausa para a transmissão dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, com uma entrevista com a cantora que já teve experiências memoráveis, como a apresentação na Casabranca, durante o governo de Jimmy Carter.

De origem espanhola por parte de mãe, ela confessa a Jô Soares a multiplicidade de culturas que compõe sua família. E, quando o assunto é família, a cantora se diverte: “Teve uma época em que as pessoas até achavam que eu era filha da Hebe!”, relembra. Dentre as grandes paixões de Rosemary estão cantar, dançar e representar em cima do palco. Mas ela também não deixa de lado outro prazer da vida: fazer exercícios. Os treinos incluem atividades aeróbicas e a cantora explica que gosta de correr e andar de bicicleta na orla da praia. A convite do Gordo, ela entoa “Joia”, um dos sucessos de seu repertório.

De uma veterana para um estreante, na segunda parte da noite, o apresentador recebe o cantor João Victor. De Sorocaba, interior de São Paulo, o jovem de 18 anos conta, logo no início do papo, uma situação inusitada. Quando mais novo, ele gostava de uma menina da escola e resolveu presenteá-la no aniversário com um buquê. Porém, esse buquê não era de flores, mas, sim, um maço de alface.

João explica que a garota gostava muito de saladas e, com boa intenção, queria dar um presente que agradasse o gosto dela. Aprendendo a tocar violão e viola, o cantor também descreve alguns cuidados especiais com a voz, como inalação, hidratação e aquecimento antes dos shows. Fã da cultura sertaneja nacional, ele faz uma releitura de um clássico do gênero, “Vida de Viajante”, de Luiz Gonzaga.

O “Programa do Jô” vai ao ar de segunda a sexta-feira, logo após o “Jornal da Globo”.

X

Pin It on Pinterest

X