Tadeu Schimdt se emociona ao rever vitória do sobrinho nos Jogos Olímpicos

Foto: Globo/Ramón Vasconcelos
Foto: Globo/Ramón Vasconcelos

No “Fantástico”, o jogador que faz três gols durante uma partida tem o direito de pedir uma música. No “Altas Horas” deste sábado, dia 5, Tadeu Schmidt revê o momento em que teve direito a pedir música também, mas por um motivo inusitado: ter chorado três vezes durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. Bruno Schmidt, sobrinho de Tadeu, e suas vitórias na competição eram a causa de tanta emoção. Ao assistir novamente a cena no palco do ‘Altas Horas’, o apresentador, mais uma vez, vai às lágrimas. “Se chorar mais duas vezes aqui também terá direito à música”, diverte-se Serginho Groisman.

Já se a atriz Kéfera Buchmann pudesse eleger uma música quando atingiu os 3 milhões de seguidores na internet, ela optaria por “Aquarela”, de Toquinho; enquanto isso, Ellen Rocche, se tivesse de nomear uma trilha depois do terceiro beijo técnico como atriz, o som seria “Hoje eu tô descontraída”, tema de Mulher Mangaba, sua personagem na novela ‘Sangue Bom’. Quem chorou também foi Mustafary (Marco Luque), que entra na arena após a apresentação do trio italiano Il Volo. “Chorei e olha que nem entendi o que eles cantaram”, conta o personagem. Intercalando as vozes entre dois tenores e um barítono, os jovens cantores afirmam que a força deles é cantar juntos. Do outro lado da arena, o grupo Caras de Pau acrescenta rock’n’roll para aberturas e fechamentos de blocos.

Aos 23 anos, Kéfera Buchmann está “chegando onde quer”, como conta a Serginho, e colhe os frutos dos seis anos produzindo conteúdo para a internet. Apesar de já estar lançando o segundo livro e em fase de gravações do terceiro longa-metragem, ela confessa ter sido surpreendida pelo sucesso. Estudando teatro desde os 15 anos, a curitibana afirma que sempre quis ser atriz. Assim como Kéfera, Ellen Rocche sempre esteve em meio às coxias do teatro porque seu pai era iluminador de peças. Uma vez, quando acompanhava o pai em um show de Elba Ramalho, ela foi ao camarim e ganhou um autógrafo da cantora, guardado com carinho até hoje. As palavras que trocou com a artista foram definitivas para despertar a veia artística: “Foi tão importante esse carinho e é importante atender os fãs porque aquele momento pode mudar a vida de alguém”, ressalta a atriz. Já Tadeu explica que seu sonho era ser um grande atleta, como o irmão, e nunca havia pensado em ser jornalista. No entanto, após se decepcionar no esporte ainda cedo, decidiu por seguir outra carreira e não se arrepende: “Não consigo ver como seria mais feliz jogando vôlei do que trabalhando com jornalismo”.

X

Pin It on Pinterest

X