Técnicos soltam a voz no lançamento da quinta temporada de “The Voice Brasil”

Foto: Globo/João Miguel Júnior
Foto: Globo/João Miguel Júnior

Foi ao som de “Hallelujah” que Claudia Leitte, Carlinhos Brown, Lulu Santos e Michel Teló receberam os jornalistas para apresentar a quinta temporada do “The Voice Brasil”. Junto com o apresentador Tiago Leifert e Mariana Rios, estreante na atração, a imprensa pode acompanhar um pouco do ensaio que os técnicos fizeram nesta quarta-feira, dia 21, nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro. O encontro foi regado a música, muito bate-papo e boas lembranças, já que boa parte do elenco está no programa desde da estreia, em 2012.

Creso Eduardo Macedo, diretor artístico do reality, abriu a conversa relembrando os bons momentos que o programa passou e contando algumas das novidades que estão por vir. “Todos os anos nos reunimos aqui com o maior carinho e com o propósito de levar alegria e emoção para as casas brasileiras. Olhando para esses quatro anos, o nosso sentimento é de imensa gratidão. Hoje o “The Voice Brasil” é uma janela para muitos artistas que querem mostrar o seu trabalho. Muito mais do que revelar um vencedor, damos uma oportunidade para dezenas deles ao longo de toda a jornada até a final. Sabemos como este espaço é importante para eles e respeitamos muito essa confiança que depositam em nós. De alguma maneira, todos que passam por nosso programa, aprovados ou não nas audições, saem transformados e melhores. Essa é a maior recompensa que todos nós recebemos. A quinta temporada vem aí envolvente, vibrante, repleta de talentos e emoção. Fizemos algumas mudanças que deixarão a competição ainda mais atraente e emocionante. Aguardem”, declarou Creso.

Todos foram enfáticos: mesmo chegando à quinta temporada, o “The Voice Brasil” jamais deixa de surpreender. “Sempre parece que é a primeira temporada, pois a gente nunca sabe o que vai acontecer. A voz sobe ali no palco e ficamos todos às cegas, esperando uma reação dos jurados. Os técnicos têm bons argumentos, temos visto boas trocas no palco com a voz que está cantando. Estamos na quinta temporada e continuamos nos surpreendendo com os talentos que surgem. É sempre uma emoção diferente”, disse Tiago Leifert. Mais que animada, Mariana Rios não esconde a felicidade de fazer parte desta equipe. “Está sendo um presente para mim e para a minha vida profissional e pessoal participar desse programa. Quando eu fui convidada, eu já imaginava que passaria por vários tipos de emoção, mas só você vivendo isso no dia a dia das gravações para entender que é muito mais do que a gente pode pensar. A gente acaba se envolvendo com as famílias que esperam pelo participante, que esperam aquele momento decisivo de virar uma cadeira… Não tem jeito, não tem como não se emocionar. É muito bom trabalhar e vivenciar o sonho das pessoas. O sonho de cantar é muito bonito, puro e divino. É um privilégio para mim estar aqui”, disse a apresentadora.

Os donos das cadeiras vermelhas, que têm a incumbência de descobrir, treinar e fazer brilhar novos talentos da música brasileira, se divertiram com o tom de competição que tomou conta da coletiva. Todos eles já foram vencedores, o que faz a disputa ainda mais acirrada, e divertida, neste ano. Carlinhos Brown, primeiro campeão em 2012 com Ellen Oléria, comenta em tom de brincadeira. “Quero ganhar, claro. Agora tenho experiência dupla”, disse ao se referir ao ‘The Vocie Kids’. E continua: “Nós aprendemos bastante sobre a relação com o ser humano. Colocá-lo como nosso amor principal, nosso espelho, é ver realizar naquela pessoa tudo que a gente deseja pra gente. Isso tem nos feito também seres humanos bem melhores”, falou o baiano. Claudia Leitte, vencedora de 2013 com o cantor Sam Alves, comentou o desenvolvimento dos técnicos ao longo desses anos: “Nós, à medida que o tempo foi passando, fomos aprimorando nossa opinião. Evoluímos como técnicos e como artistas. Somos técnicos, somos músicos, instrutores, e acima de tudo, amigos. Construímos uma relação muito boa. A música é e está a serviço do outro. Viemos com esse talento para ser visto, mas ser visto não pode ser o objetivo e sim, servir. Todo mundo que faz esse programa faz para entregar o melhor para quem está em casa”. A cantora ainda comenta que a disputa pode surpreender sempre: “A verdade é que a gente gosta da surpresa. A gente fica de costas desejando ser surpreendido. E quando você sabe tudo da música e o cara faz uma interpretação única que parece uma música nova, isso faz a gente apertar o botão. Nossa expectativa é ser surpreendido. Porque a gente sabe que quem sobe nesse palco é bom”.

A dupla Danilo Reis e Rafael foi responsável por dar o título em 2013 para Lulu Santos, que relembra alguns dos candidatos. “Eu acho que os melhores candidatos são os que aproveitam a dinâmica do programa para melhorar. O Daniel Reis e Rafael vieram como uma dupla de sertanejos, mas eu os fiz cantar também Guilherme Arantes, Samuel Rosa… Mantinham a identidade visual deles, mas apostamos em um cruzamento. Lucy Alves, quando a vi e a quis, eu falei “essa moça tá pronta pro estrelato”. Ela é talentosa, a câmera a adora. Ela não levou o título do ‘The Voice Brasil’, mas a tenho como o exemplo mais claro de como o artista pode aproveitar essa plataforma. Mas ganhar, claro, é o que todos almejamos”, disse o cantor. E completa: “A gente escolhe os músicos cegos, desprovidos de uma sensação justamente pra emoção ficar aflorada. Estamos trabalhando com sensibilidades afloradas o tempo todo. Eu sou de natureza individualista e sempre fui de natureza solo (na carreira). Estou tendo a experiência de trabalhar em grupo. Pra mim é uma experiência absolutamente nova e completamente enriquecedora, principalmente porque o nível desta relação é tão alto”. Quem estreou com o pé direito foi Teló, que ajudou a dar o título a Renato Vianna, em 2015. “No meu caso, vários músicos da minha equipe cantaram em shows meus. Eu acabei mantendo contato com a galera e é bacana. Depois que a vida segue após o programa, a gente vira companheiro de trabalho, sempre um querendo ajudar o outro. Sem dúvida nenhuma, a vida deles muda”, conta o sertanejo. E brinca: “Tem músico aí que se apresenta que a gente acaba se estapeando pra conseguir pegar. Porque os quatro viram a cadeira e a gente quer trazer pro time!”.

O “The Voice Brasil” tem direção artística de Creso Eduardo Macedo, apresentação de Tiago Leifert, com Mariana Rios, e irá estrear, excepcionalmente, numa quarta-feira, dia 5 de outubro, por causa do jogo Brasil x Bolívia, que irá ao ar na quinta, dia 6. Nas semanas seguintes o reality musical volta para o horário normal, às quintas-feiras, após “Lei do Amor”.

X

Pin It on Pinterest

X