Com baixa audiência, Fábio Porchat diz que público da noite ainda vai descobri-lo

programa-do-porchat-audiencia

Com um mês de programa na Record, Fábio Porchat ainda tem o desafio de ampliar seu espaço com o público da madrugada na TV. Em terceiro lugar na audiência entre 0h15 e 1h15, com números variando entre 2 e 4 pontos no Ibope, ele se diz satisfeito com os rumos do talk show, mas sabe que precisa melhorar e se fazer visto.

“Meia-noite e quinze quase ninguém zapeia o controle remoto. Se as pessoas estão me assistindo, tenho que manter esse público. Em algum momento as pessoas vão saber que meu programa está passando naquele horário”, disse o apresentador em entrevista ao site “UOL”, que acompanhou os bastidores das gravações do “Programa do Porchat” na última semana.

Na segunda-feira (26/09), o talk show bateu recorde negativo com 2,4 pontos de média na Grande São Paulo, contra 4.4 do SBT (cada ponto equivale a 69 mil domicílios). A atração anterior, comandada por Xuxa, teve o menor ibope desde a estreia (em agosto de 2015): 4,2 pontos. Porchat enfrenta a concorrência de atrações como “Tela Quente” (às segundas), “Programa do Jô” (Globo), e “Máquina da Fama” (às segundas), “Cine Espetacular” (às terças), “A Praça é Nossa” (às quintas) e “The Noite” com Danilo Gentili (SBT).

“Conta muito, por exemplo, com quantos pontos [de audiência] meu programa recebeu. Quarta é um bom dia porque o Gugu é forte e os números são bons. Se me entregam com oito, a tendência é ir melhor do que se me entregam com três. E quantos intervalos têm? O que está passando nas outras emissoras, no Gentili? [A audiência] É muito complexa. Neste caso a ordem dos fatores altera o produto, mas claro que torço para os números subirem”, analisa.




X

Pin It on Pinterest

X