Record estreia “A Bíblia – Nova Temporada” na próxima terça-feira (4)

Foto: Divulgação/MGM
Foto: Divulgação/MGM

A Record estreia na próxima terça-feira (4), às 23h, a série “A Bíblia – Nova Temporada”. A produção é baseada na história de Jesus, crucificado e morto na cruz pelas mãos dos romanos. Pedro e os discípulos são caçados pelas autoridades do Templo, liderado pelo sumo sacerdote Caifás e soldados romanos sob ordens do governador Pôncio Pilatos. Para a pequena parte dos seguidores, todos os dias são lutas pela sobrevivência, e suas missões, para espalhar a Palavra ao mundo, parece impossível. Mas eles têm a esperança e logo poder: o milagre da ressureição e o choque com a chegada do Espírito Santo sobre todos eles no Pentencostes, lhes permitem inspirar mais e mais pessoas a aderir a caminhada. O crescimento da Igreja trouxe também desafios a Pedro, João e Maria Madalena, que são levados ao limite, enfrentando julgamentos, prisões, perseguições e punições, até compreenderem o poder que lhes são dados por Deus.

Outros grupos lutam por seus direitos na Roma ocupada no primeiro século de Jerusalém. Boaz e uma força dirigida por fanáticos, tentam ganhar os seguidores de Jesus, mas suas ações violentas, incluindo um atentado a Pilatos, trouxe terror para todos os residentes da cidade. A viúva de Boaz continua em sua missão quando ele é morto, as apostas ficam mais e mais sangrentas das batalhas, até que um massacre devastador dizima milhares de civis. Aqueles que vivem pela espada, morrem pela espada.

Em meio a essa turbulência cívica e crescente pressão de Pilatos para manter o controle do povo judeu, Caifás tenta conter a popularidade desta religião florescente, mas enfrenta forte oposição de dentro de seu próprio conselho judaico, de rivais que querem sua posição, e até mesmo de sua própria família, que começam a se voltar contra ele. Caifás encontra a solução em Saulo, um homem estudioso cujo desejo é de perseguir os seguidores de Jesus. Mas quando Saulo conhece Jesus no caminho de Damasco, ele se transforma de perseguidor para um seguidor fiel. Caifás enfrenta seu adversário mais difícil.

Pilatos, forçado a defender suas ações em relação a Jesus, e sua ansiosa esposa Cláudia, sentem escorregar de suas mãos e vê Caifás envolvido cada vez mais profundamente na política religiosa judaica. As reações de Pilatos se tornam mais brutal e inflige a ordem romana sobre as massas rebeldes. Cansado de seu tumultuado posto, Pilatos começa a encontrar um caminho para sair da Judéia, e ganha um novo posto na Síria, até seu aliado imperador Tibério morrer. Pilatos causa ainda mais derramamento de sangue e devastação ao povo de Jerusalém. E se ele está caindo, vai levar Caifás com ele também. Jerusalém entra em guerra total, e os seguidores de Jesus lutam em meio ao caos. Mas quando o centurião Cornélio pergunta a Pedro por salvação através de Jesus, Pedro finalmente entende de o quão longe vieram. O primeiro Cristão Romano é batizado por Pedro.

No primeiro episódio

No rescaldo da crucificação, Pedro luta com sua culpa por ter negado Jesus. Para os poucos que acreditam que realmente ficaram para ver seu fim, receberam algum consolo quando o corpo de Jesus é liberado para um sepultamento adequado. Caifás e os guardas romanos guardavam o túmulo, mas não foi páreo para Jesus.

Atormentado pela culpa, Pedro está perdido e sozinho. Outro discípulo que luta contra sua própria culpa é Judas, que traiu Jesus. Pedro se reúne com Maria e João e descobre que eles ficaram com Jesus até o último momento. Seus seguidores não sabem o que fazer e no que acreditar, e questionam se devem ou não esperar na cidade por três dias até a ressureição ou fugir.

Caifás enfrenta questionamentos difíceis dos sacerdotes e, em particular José de Arimatéia, que é membro do Sinédrio. Eles perguntam se a execução de Jesus foi a decisão certa, sente pena de Jesus e sua família e pede a Pilatos para liberar o corpo para um enterro apropriado.

O corpo de Jesus deve ser enterrado em seu próprio túmulo, e José cumpre a profecia de Isaías em que o Messias seria colocado para descansar entre os “ricos”. Caifás fica furioso ao pensar que tinha resolvido o problema com Jesus, mas pelo contrário e José traz à tona novamente.

Caifás explica a Pilatos que o enterro do corpo foi um erro e pede para colocar um selo romano sobre o túmulo, além de guardas para evitar  que os cristãos roubem o corpo e encenem uma ressurreição. Pilatos concede o pedido, esperando que traga um fim a todo esse episódio de Jesus.

Os guardas romanos e do Templo estão em posição diante do túmulo de Jesus, mas são impotentes e ficaram aterrorizados com o anjo que rolou a pedra da entrada do túmulo. A história de Jesus e seus discípulos não acaba. E os problemas de Caifás e Pilatos apenas começam.